top of page
Quem vai e quem fica - Marca.png
  • Foto do escritorJulia de Ponte

10 pontos turísticos de Amsterdam que você não pode perder

Atualizado: 12 de mai.


pontos turísticos de amsterdam

De prostíbulos a igrejas, de tulipas a maconhas, os pontos turísticos de Amsterdam são únicos.


A cidade proporciona paisagens cativantes, milhares de passeios culturais e muitas comidinhas diferentes, com muita arte e muita história!


Aproximadamente 4 dias já começam a ser suficientes para você aproveitar a cidade, que brasileiros nem precisam de visto para conhecer. Com o seu passaporte, você pode ficar até 3 meses turistando nos países do Espaço Schengen — a Holanda é um deles!


Para saber o que fazer em Amsterdam, confira neste post 9 pontos turísticos imperdíveis para essa viagem.


 
Colinha de viagem (pra ajudar você e o blog):

 

1. Casa de Anne Frank


Um dos pontos turísticos de Amsterdam mais conhecidos, a Casa de Anne Frank é uma triste imersão em um dos livros mais famosos do mundo. A menina judia de 14 anos emocionou os leitores de seu diário com relatos de sua vida durante o Holocausto.


pontos turísticos de amsterdam
Fachada do museu Casa de Anne Frank

Trata-se do prédio comercial que o pai de Anne trabalhava, que se tornou o esconderijo de duas famílias judias ao longo de 2 anos — até eles serem descobertos pelos nazistas e levados para campos de concentração.


A visita é um circuito que passa por pelo local onde ficavam os escritórios e o anexo secreto, sótão onde as famílias se escondiam.


Essa é uma das atrações mais concorridas da cidade, portanto, é preciso comprar seus ingressos online com umas 6 semanas de antecedência!



2. Museu Van Gogh


Na Praça dos Museus — que, por si só, já é ponto turístico — você encontrará o famoso Van Gogh Museum.


O museu contém a maior coleção de pinturas do artista pós-impressionista, que morreu quase no anonimato e, hoje, é reconhecido como um dos mais importantes pintores da Holanda.


Para ver as mais de 200 pinturas e 500 desenhos de Vincent van Gogh, você precisa adquirir seus ingressos online! Procure comprar com antecedência, porque é uma atração super concorrida também.




3. Red Light District 


O Bairro da Luz Vermelha, ou Red Light District, pode ser um passeio divertido se você tiver a mente aberta (e for maior de idade!). Ele fica na região central da cidade, e é conhecido por ser uma zona de prostituição legalizada.


pontos turístico de amsterdam

Com boates, coffeeshops, sex shops, bares de strip-tease e muito mais, esse pode ser um dos pontos turísticos de Amsterdam mais interessantes para entender a fama liberal da cidade. Nessa caminhada, você verá as vitrines em que prostitutas ficam de lingerie buscando novos clientes!


O Red Light Secrets, museu sobre a prostituição na Holanda, explica como funciona essa questão no país e mostra o que acontece do outro lado dessas vitrines. 


4. Oude Kerk


Construída em 1302, a Oude Kerk (Igreja Velha) é o edifício mais antigo de Amsterdam!


Curiosamente, a igreja fica no Bairro da Luz Vermelha, em meio às vitrines de mulheres e luzes neon. É uma igreja linda, com um teto de madeira que ainda conserva pinturas do século XV.


Sua localização torna esse passeio uma vivência super interessante do contraste entre o profano e o religioso na cidade!


5. Heineken Experience


O local foi sede da cerveja Heineken até 1988 e, atualmente, funciona como um ponto turístico que celebra a importância da empresa como uma das maiores cervejarias do mundo.


A instalação original da cervejaria convida os visitantes a um tour interativo pela história da Heineken, e é como um museu-parque-de-diversões para adultos!


Para evitar (as gigantescas) filas, compre online seus ingressos.




6. Rijksmuseum

pontos turísticos amsterdam

Junto ao Van Gogh Museum, lá na Praça dos Museus, fica o Rijksmuseum — o museu nacional dos Países Baixos.


Ele é o segundo museu mais visitado do país (ficando atrás apenas do Van Gogh Museum), e existem roteiros preparados de acordo com o tempo disponível de cada visitante, e você pode escolher pelo seu tema preferido.


Neste museu de arte e história holandesa, você encontra quatro andares com obras que contemplam desde a Idade Média até o século XX. 



7. Sex Museum


Ainda na categoria “museus imperdíveis” (e também na categoria “rolês para adultos”), o Museu do Sexo pode ser uma experiência incrível para embarcar em um dos temas que movem nossa vida em sociedade!


Também conhecido como Venustempel (Templo de Vênus), ele é o primeiro museu do mundo que aborda exclusivamente o sexo. Lá, você encontra um acervo muito diverso, entre pinturas, gravações, fotografias, estátuas, louças e outros formatos.


O museu é separado por salas, e cada uma delas é batizada em homenagem a alguma figura representante do tema, como Marquês de Sade, Oscar Wilde, Mata Hari…


Se preferir, você pode adquirir os ingressos na hora mesmo, porque essa não é uma atração tão concorrida quanto as outras.


8. Praça Dam


No centro histórico da cidade, a Praça Dam é um importante ponto turístico de Amsterdam, perfeita para apreciar a arquitetura da cidade. 


pontos turisticos de amsterdam

Hoje, a praça é um grande ponto de encontro para moradores e turistas. Mas desde sua construção em 1270 ela é o cenário de muitos protestos e conflitos que marcaram a história do país.


Além do Monumento Nacional, um obelisco de 22 metros de altura que homenageia os neerlandeses mortos na Segunda Guerra Mundial, lá você encontra o Koninklijk Paleis (Palacio Real de Amsterdam), a Nieuwe Kerk (Igreja Nova) e muito mais.


9. Waag


O Waag é um prédio belíssimo que já teve várias funções desde sua construção em 1488. Ele nasceu como um dos três portões de Amsterdam, já serviu como Museu Histórico de Amsterdã, Museu Histórico Judaico, fábrica de mobiliário fino, quartel de bombeiros…


pontos turísticos de amsterdam

Em 1996 ele passou por uma reestruturação, e hoje ele abriga o Waag Society (um instituto de arte, ciência e tecnologia) nos andares de cima, e um restaurante no térreo.


As mais de 300 velas que iluminam o In de Waag, restaurante e café, tornam essa visita especial.


10. Coffeeshops


Para quem já fuma maconha, Amsterdam é a cidade dos sonhos! Para quem não fuma, a cidade proporciona a oportunidade de experimentar de maneira totalmente legal em ambientes controlados.


Lá, é permitido comprar e consumir a erva apenas dentro dos coffeeshops. Nesses espaços, você encontra baseados já bolados, flores de todas as strains possíveis, diferentes extrações e até comestíveis!


O coffeeshop mais famoso é o The Bulldog — que foi o primeiro do mundo, e inclusive foi pioneiro na invenção do termo “coffeeshop”. Justamente por isso, o The Bulldog é também o coffeeshop mais lotado da cidade.


Se quiser fugir de filas e muitos turistas, busque por coffeeshops mais locais! 


Extra 1: bate e volta pro Jardim das Flores


O Keukenhof é um bate e volta indispensável na sua viagem! Ele fica em Lisse, a cerca de 40 minutos do centro de Amsterdam, e vale a pena demais separar um dia para esse passeio.


O Jardim das Flores fica aberto durante a primavera, e as mais de 7 milhões de flores encantam turistas de todo o mundo! São 32 hectares com o plantio cultivado manualmente por apenas 30 jardineiros.


Ele foi criado em 1949, e as estrelas da atração são as queridas tulipas — orgulho dos holandeses desde o século XVII.



Extra 2: passeio pelos canais do centro


Os passeios de barco pelos canais do centro de Amsterdam são uma forma incrível de desbravar a região e apreciar as pontes icônicas e lindas casinhas!


Os canais de Amsterdam são um Patrimônio da Humanidade declarado pela Unesco, e é possível encontrar passeios partindo de diversos lugares do centro.


Com duração de pouco mais de 1 hora, os barquinhos passam pelos principais pontos da capital holandesa.


Os próprios canais podem ser considerados um ponto turístico na cidade, mas, use esta dica como um conselho extra para ver e tirar foto de vários pontos turísticos de uma vez!




Está planejando sua viagem para Amsterdam? Confira o roteiro de viagem completo para 4 dias na cidade!



 

Autora do texto:

Julia de Ponte é jornalista por teimosia e artista de rua pra aprontar. Hoje, o centro de São Paulo é o cenário principal de suas aventuras, onde o graffiti e o skate proporcionam uma vida que parece uma viagem interminável.


0 comentário

Comments


bottom of page