• Júlia Orige

Londres, o meu amor de verão - Dia 1



londres

A nossa visita a Inglaterra foi o meu amor de Verão. Partimos de Portugal a dia 27 de Junho de 2014, e voltámos dia 3 de Julho do mesmo ano. Uma semana para apreciar uma cidade que é bem capaz de ter mais habitantes que todo o meu país (não é difícil, Portugal é um país pequeno, cada vez menos habitado, diga-se).


10881431_682106021905905_1681676924_n.jpg

Fui com o meu pai (Paulo), a mulher dele (Isabel), o meu irmão (André), a mulher do meu tio (Sílvia), e a minha prima (Beatriz). Eu nunca tinha viajado de avião. Apesar de morar na Europa e ter todo país e mais algum ao meu alcance, nunca tivera A OPORTUNIDADE de visitar outro lugar, à parte de Espanha, que se vai de carro. Nunca tive medo de alturas, pelo que quis logo ir à janela, para poder observar todos os pormenores da viagem. Como qualquer estreante em viagens de avião, deslumbrei-me com as núvens vistas de longe, e com a maneira como tudo é visto lá de cima. Essencialmente, pude notar que as zonas de campo em Portugal são totalmente aleatórias, enquanto que, em Inglaterra, tudo tem uma estrutura pensada e trabalhada.

Ser cidadã europeia tem vantagens: o livre trânsito é uma delas. Não precisámos de grandes filas para sair do Aeroporto e, na zona do controlo de passaportes, todos passámos automaticamente, por termos um cartão de cidadão, válido em toda a Europa. Não fiz passaporte. O meu pai também não trocou DINHEIRO EM nenhuma casa de câmbio. Em qualquer caixa multibanco, pôde sempre escolher entre levantar em Libras, ou em Euros. O que nos foi muito útil, por não termos de carregar grandes quantidades de dinheiro sabe-se lá por onde, arriscando-nos a ficar sem ele. O Aeroporto ficava em Gatwick, por esse motivo, apanhámos um comboio para Victoria, que fica mais no centro da cidade. Demorámos cerca de quarenta minutos.


10893454_682106011905906_1202501959_n.jpg