• Guia de Investimento

Viajar sozinha: 6 dicas para quem vai pela primeira vez


viajar sozinha

Viajar sozinha é uma experiência e tanto, principalmente para quem vai fazer isso pela primeira vez. Na verdade, sabemos que viajar é algo maravilhoso, mas tirar um tempo para sair em sua própria companhia é inigualável.


Conhecer novos lugares e pessoas, poder se conectar com outras culturas e idiomas, além de aprender a lidar com diferentes situações, são alguns dos grandes benefícios dessa prática.


Todo mundo deveria fazer uma viagem sozinho pelo menos uma vez na vida, mesmo que seja para a cidade vizinha por apenas um final de semana.


Mais do que conhecer um lugar diferente, essa experiência permite que você se conheça melhor, bem como ser uma forma de tomar uma decisão importante acerca de vários aspectos da vida.


Você pode gostar tanto de sua primeira experiência que vai querer repeti-la muitas vezes. Mas, assim como em qualquer outra viagem, é preciso se organizar e planejar os detalhes para que você seja capaz de curtir cada momento.


Afinal, você sabe como investir em uma viagem sozinha? Neste artigo, vamos falar um pouco sobre os mitos dessa prática, suas vantagens e ainda dar algumas dicas para quem está viajando sozinha pela primeira vez.


Então, se você se encontra nessa situação, acompanhe o artigo!


Mitos sobre viajar sozinha

Até quando o assunto é viajar, algumas pessoas dão um jeito de criar alguns mitos. Para que você possa se desprender deles, vamos apresentar os mais comuns.


Para começar, há quem diga que você não vai aproveitar o passeio. Viajar sozinha é tão ou mais proveitoso do que viajar acompanhada. Você pode aproveitar para fazer tudo o que tem vontade, como a hora que vai acordar, onde quer almoçar e os lugares que quer visitar.


É interessante ter uma companhia para carregar aquela mala antiga de viagem ou para dividir experiências; mas o que importa é que você se sinta bem com você mesma.


Além disso, em algum momento você deve ter escutado que “mulheres não devem viajar sem companhia”. Isso é um mito, uma vez que as mulheres hoje são muito mais independentes e autoconfiantes.


Mas, realmente, é necessário estar mais esperta e manter a atenção redobrada, e isso é algo que, infelizmente, se tornou um hábito.


Para se sentir mais tranquila, escolha um destino seguro, independentemente de ser um país ou cidade. Também preste atenção aos horários de passeios.


Locais abertos durante a noite devem ser evitados, assim como aqueles com histórico maior de violências e assaltos. Por outro lado, pontos turísticos são mais sossegados, mas você precisa estar atenta a seus pertences, como:

  • Bolsa;

  • Celular;

  • Carteira;

  • Malas;

  • Documentos;

  • Entre outros.

São cuidados de praxe que também servem para os homens, afinal, mesmo que você se sinta segura, os riscos de roubo ainda existem.


Além disso, o fato de que poderá sair mais caro depende de alguns fatores. Por exemplo, se você optar por uma bagagem menor usando sacola de tecido personalizada, a passagem pode sair mais barata.

Se você se organizou e reservou todo o dinheiro necessário, os custos com a viagem não vão pesar.


Contudo, não podemos descartar o fato de que tendo uma companhia, você pode escolher acomodações e refeições compartilhadas e economizar.


Vantagens de viajar sozinha

Agora que você já conhece alguns dos principais mitos sobre viajar sozinha, vamos focar nas vantagens, e acredite: são muitas.


Além de você poder contar com a segurança de um adesivo lacre de segurança para a mala, terá benefícios como:


Liberdade para escolher roteiros e horários

Estar sozinho é ter mais autonomia, então, se de última hora você resolver mudar o roteiro para visitar outro lugar que não estava nos planos, é só ir.


Também não precisará se apegar a horários, não vai ter ninguém para te apressar ou te atrasar. Ainda, se conhecer pessoas legais que te convidem para conhecer algum ponto, pode ir sem ter que discutir com alguém sobre o assunto.


Conhecer pessoas novas

Por falar em conhecer pessoas novas, essa é uma das maiores vantagens de viajar sozinha. Você se torna mais aberta a interagir com pessoas diferentes, justamente por estar em sua própria companhia.


É nesses momentos que você consegue, inclusive, se orientar por meio de placas informativas personalizadas e ainda ter a chance de se relacionar com outros viajantes.


Menos estresse

Nem sempre temos alguém que compartilhe um interesse conosco. Por exemplo, se você pretende fazer uma trilha e não tem ninguém para te acompanhar, não deve perder essa oportunidade.


Outra situação que causa estresse é a pessoa que você gostaria que te acompanhasse não ter dinheiro ou tempo de fazer essa viagem. Então, vem aquele sentimento de frustração que pode ser evitado se você for sozinha.


Trabalhar o autoconhecimento

Quando a viagem se baseia em sua própria companhia, você só pode contar com você mesmo, então terá muitas chances de se conhecer melhor.


Mesmo que você conheça pessoas legais, vai descobrir como se relaciona, o que gosta e o que não gosta, bem como reage a determinadas situações.


Ou seja, é a maneira mais efetiva de sair da zona de conforto e se virar, tendo como suporte apenas você e mais ninguém.


Ser autossuficiente

Se você receber um flyer de festa, vai querer ir com alguém, afinal, as festas são muito mais legais quando estamos acompanhados.


Por outro lado, ao viajar sozinha, você não pode ter medo de ir a um restaurante sem companhia ou até mesmo a um passeio durante a noite.


Afinal, você não precisa da companhia de ninguém, pois está em um lugar onde não conhece, então, pratica sua autossuficiência. Certamente, vai ficar impressionada em relação a isso.


Dicas para viajar sozinha

Agora que você já sabe quais são as vantagens de fazer uma viagem sem acompanhante, vamos dar algumas dicas para que você possa se organizar. São elas:


1. Informar as pessoas

Como dissemos anteriormente, viajar sozinho é uma maneira de adquirir autoconfiança e ter mais autonomia para escolher destinos, passeios, aquele vinho branco frutado para o jantar, etc. Mas isso não quer dizer abrir mão de algumas medidas de segurança.


Por isso, escolha alguém de sua confiança para informar detalhes da sua viagem, como destino, onde ficará hospedado, os dias que ficará fora e locais que pretende visitar.


Assim, as pessoas poderão te encontrar, caso haja necessidade, ou então tomar alguma providência, caso algo inesperado aconteça.


2. Escolher bem a hospedagem

Para escolher aonde vai se hospedar, você precisa levar em conta seus objetivos e necessidades. Por exemplo, se você tem vontade de conhecer novas pessoas, talvez um hostel seja uma boa opção.


Agora, se você preza por conforto e deseja um local mais reservado, um hotel seja a melhor opção em hospedagem.


3. Evitar muita bagagem

Excesso de bagagem pode ser sinônimo de transtornos enquanto você estiver fora. Use uma mala pequena para levar objetos de valor e evitar que eles sejam extraviados.


Lembre-se, também, que com certeza você vai querer comprar algumas coisas em seu destino e depois terá de trazê-las. Para evitar transtornos, deixe um espaço para os souvenires que comprar enquanto estiver seguindo o roteiro do seu folder de viagem.


4. Conversar com moradores locais

Para conhecer bem o destino para onde vai viajar ou está viajando, converse com moradores daquela região.Faça perguntas e peça sugestões de pontos interessantes para visitar.


É uma maneira de fazer amigos e não se sentir tão sozinha em alguns momentos.


5. Levar comprovantes e cópias de documentos

Carregue consigo todos os comprovantes de reserva e tire cópias dos seus documentos, principalmente do passaporte, para evitar dor de cabeça em casos de perda.


Para garantir ainda mais, escaneie seus documentos e salve-os em seu e-mail. Na hora do aperto, essa medida será muito bem-vinda.


6. Escolher fazer caminhadas

Empresas de fretamento para excursões são ótimas para ir aos pontos turísticos em grupo, mas os passeios a pé são uma excelente oportunidade para conhecer os lugares com riqueza de detalhes.


Assim, terá a oportunidade de tirar muitas fotos e registrar cada detalhe. Mas não se esqueça de contar com o auxílio da internet e até de um bom mapa para poder se localizar depois e não correr riscos de se perder.


Conclusão

Viajar sozinha é muito compensador para as mulheres. É a oportunidade perfeita para se sentir mais segura de si e se encontrar.


Além disso, você tem mais autonomia para escolher onde quer ir e o que deseja fazer, sem precisar da opinião de outras pessoas.


Tomando alguns cuidados básicos e organizando o roteiro, você terá uma experiência rica e compensadora como nunca.


Não se esqueça de fazer um bom planejamento financeiro e da própria viagem, para não perder o foco e ter uma viagem tranquila. Assim, certamente você vai querer repetir a dose mais vezes!


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.