• Júlia Orige

Mosteiro da Batalha e Porto


Fomos ao Porto no começo de outubro, ainda estava quente. Saímos de Lisboa num sábado de manhã, a viagem foi ensolarada e teve uma parada histórica (e uma alimentícia). Passamos no Mosteiro da Batalha, que fica na cidade de Batalha (jura?) e perto de Fátima. Esse mosteiro é uma das construções mais referidas de Portugal. De 1386, foi erguido como agradecimento pela vitória na batalha de Aljubarrota.

Fazia já algum tempo que eu queria visitar o Mosteiro da Batalha e ainda não tinha tido a oportunidade. Minha tia e meu tio iam ao Porto naquele final de semana e me convidaram para ir com eles. Como mencionei o mosteiro, eles acabaram por ir comigo lá também. Eu gosto muito de arquitetura e turismo (pra tu ver) e achei o Mosteiro da Batalha absolutamente incrível.

É gigante, em pedra e estilo gótico. Por fora é cheio de estátuas, gárgulas e por dentro há vitrais coloridos que refletem lindamente nas paredes beges.


Frente do Mosteiro da Batalha


Vitrais refletidos nas paredes

Depois da nossa parada seguimos para o norte. Tá bem, ainda paramos num shopping em Coimbra para almoçar. Tirando isso, chegamos ao Porto de tarde. Ficamos hospedados na casa da mãe do meu tio, em Maia, uma cidade ao lado da cidade do Porto. Maia é muito fofa, pequena e funcional. Parece um lugar calmo e bonito para se viver.

Nessa noite, fomos jantar Francesinhas, um prato típico do Porto, com um casal de amigos dos meus tios. Francesinha é basicamente um sanduíche de carne coberto por queijo e molho. Depois do jantar fomos ao Porto, à beira do rio Douro, para passear. Eu nunca tinha estado lá, minha visita anterior ao Porto foi um pouco deficiente. Fiquei menos de dois dias e não chegamos ao rio. Outra coisa que também me passou da outra vez foi a Livraria Lello. Era domingo e ela estava fechada. Mas isso eu corrigi na segunda-feira após esse final de semana.


Ponte que atravessa o Douro

A nossa noite acabou em frente à um Mc Donald's, dentro do carro, ouvindo remix de músicas brasileiras de 2006, à todo volume. Pois, eu também não entendi.


No domingo estávamos meio de mal humor, talvez pelas horas de sono que foram poucas. Mas fomos passear na mesma, dessa vez um pouco mais para dentro da cidade. Era domingo, então muitas lojas estavam fechadas e não deu para ir (de novo) na livraria. Andamos pelas ruas mais movimentadas e comemos um crepe de nutela, que estava incrível.



No dia seguinte de manhã eu consegui finalmente visitar a livraria. Eu estava tão desesperada por ir lá porque, bem, é a livraria onde Harry Potter foi filmado, eu amo livros e Harry Potter foi o primeiro que eu li. Além disso, é uma das livrarias mais bonitas do mundo. Infelizmente, uma das mais cheias também. Mal consegui tirar fotos lá dentro, de tantas pessoas que tinha. Paga-se uma entrada de 3 euros, que é descontada se você comprar um livro. E, não sei bem porque ou como, as pessoas realmente compravam livros. Mesmo com aquelas filas enormes e as livrarias que tem nas ruas ali perto.


Interior da livraria Lello - leia mais sobre ela aqui.

O Porto é uma cidade linda, mais antiga que Lisboa, já que Lisboa sofreu o terremoto de 1755 e não tem muita coisa de antes disso. Ainda preciso voltar para visitar com calma.


Navegue pelo Quem vai e quem fica:
Páginas principais:
Atalhos:
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest
Receba dicas de viagem por email: