• Júlia Orige

Como é morar em Portugal? Um relato sincero

Atualizado: Abr 26



Eu sou apaixonada por Lisboa e já fui morar em Portugal por 3 anos. Atualmente vivo no Brasil, em Florianópolis, mas sabe se lá para onde eu vou depois. Eu gosto muito de mudar e de viver experiências novas, por isso vivo circulando. E morar em Portugal foi uma experiência incrível e enriquecedora, apesar de ter passado por alguns perrengues. Quem me acompanha sabe que eu sou bem sincera e crítica, não fico mascarando as partes ruins.


Portugal está nas nossas raízes históricas, mas não no nosso cotidiano atual. Morando no Brasil não temos acesso à cultura portuguesa no dia-a-dia, talvez porque superamos Portugal em tamanho (muitas vezes) e também em produção de música, cinema e literatura.


E é incrível descobrir os costumes portugueses, os sabores diferentes, a forma de fazer poesia, de cantar e de ver a vida.


Ouça a minha playlist de músicas portuguesas aqui


Já a cultura brasileira está nas ruas de Lisboa, do Porto e do interior do país, há muitos brasileiros que vão morar em Portugal (e eu já fui um deles). Mas nem é só por isso, o Brasil realmente tem um alcance cultural internacional grande. Mesmo nos países que não tem uma ligação histórica com a gente.


Por isso os portugueses tem uma boa noção do que é o Brasil, mesmo sem nunca ter pisado aqui. Nós não temos muita noção do que é Portugal antes de ir pra lá.


As diferenças são gritantes, políticas e históricas. Enquanto o Brasil faz parte de uma lógica americana, do sonho americano, do capitalismo e de uma grande mobilidade social (ainda que com muita desigualdade), Portugal não tem nada a ver com isso.


E isso é cultural. Está dentro de nós, de mim e de ti. Seja você quem for.


E eu não tenho como explicar isso sem recorrer à uma comparação. O Brasil é América, uma versão latina e mais sucateada dos Estados Unidos. Portugal é Europa, aristocracia, calma e estagnação. Não estou dizendo que qualquer um dos dois é melhor que o outro.


Depende de quem você é e do que você busca.


Eu falo apenas do que eu vi, vivi e fui descobrindo convivendo com pessoas diferentes de mim mesma.