• Júlia Orige

O que levar na bolsa para um dia de turista?


Olá!

Hoje vim contar para vocês tudo o que eu carrego na minha bolsa em dias que saio para “turistar”, ou seja, caminhar pela cidade! Vou separar o post em o que eu carrego, o que considero importante e o que considero essencial – para que você possa se basear também, quando for sua vez de passear pela cidade.

O que eu carrego:​


1) Canetas e caderninho: eu sou uma pessoa cujas ideias surgem do nada e, se eu não anotá-las, desaparecem do nada também. Por isso prefiro anotar todas elas assim, que as tenho, e um caderninho é sempre útil.

2) Fone de ouvido: sou movida a música, por isso, quando vou sozinha, levo sempre o fone para ter uma “companhia”. Dependendo da música que está tocando e do local onde estou, a minha paz interior aumenta e, por consequência, eu fico mais confortável no local.

Considero importante (pra mim):


Da esquerda para a direita:

1) Batom: Eu considero importante, principalmente porque meus lábios ressecam com facilidade. Também levaria um balm, mas nesse dia eu havia perdido o meu.

2) Pensos clássicos (ou band-aid, ou curativo): essa caixinha eu levo porque SEMPRE machuco meus pés! Não importa qual sapato eu use, meus pés sempre saem calejados de um passeio, portanto eu considero importante levar os pensos, pra não correr o risco de passar metade do dia mancando.

3) Escova de cabelo: acho que é auto explicativo. Cabelos ao vento, etc. Eu considero importante, mas se não houver espaço na bolsa, é ela que eu tiro.

4) Alcool em gel: considero importante principalmente se você vai comer fora. Afinal de contas, não é sempre que dá pra levantar na lanchonete para lavar as mãos. Esse da foto eu comprei na Primark, duas unidades por 1,5 euros. Acho que vale a pena.

5) Lenço de papel: minha vó já dizia: “uma mulher prevenida vale por duas”.

6) Desodorante: outra precaução. Nunca se sabe o quão quente o sol vai estar e se vai ser necessário ou não.

O que considero essencial:


Bom, o que considero essencial é, realmente, o essencial.

O passaporte, já que somos turistas, é sempre necessário – como precaução, visto que é o único documento válido no exterior. Os óculos de sol falam por si, a carteira também. O carregador de celular eu levo para não correr o risco de ficar perdida em uma cidade desconhecida sem ter como contactar ninguém.

Eu gosto de levar uma garrafa de água, já que considero desnecessário gastar com água uma vez que já tenho. Também considero essencial o guia com as linhas de comboio e metro de Lisboa, para o caso de me perder, saber ao menos como chegar em outro lugar. Esse guia é pequeno e prático, você consegue em qualquer estação de metro.

Claramente, eu levo uma bolsa gigante – que nem sempre vai tão recheada. Eu sempre levo em consideração o tempo que vou ficar na rua. Nesse dia eu fiquei o dia todo, por isso levei tantos acessórios e apetrechos que podem ser considerados “inúteis” pela grande maioria.

Espero ter ajudado! Até mais. =)


Navegue pelo Quem vai e quem fica:
Receba dicas de viagem por email:
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest
Páginas principais:
Atalhos: