• Júlia Orige

Roteiro de viagem: de Lisboa a Santiago de Compostela em 7 dias



Este roteiro de viagem de Lisboa a Santiago de Compostela é para quem gosta de história e religião. Ele passa por castelos, catedrais, cidades muradas, uma capela dos ossos, santuários e paisagens. Viajar muda as pessoas e esse roteiro pode ser uma oportunidade de ver o mundo de outra maneira.

Comecemos por Lisboa!

1º dia - Centro histórico de Lisboa e Castelo de São Jorge

Reservei o primeiro dia, depois do dia da viagem, que ficou para descansar, para visitar o centro de Lisboa. Em especial a parte projetada por Marquês de Pombal em 1758. O turista deve tirar um tempo para passear descansadamente pela praça do Rossio, pela Rua Augusta e pela Praça do Comércio. É onde mais se encontram turistas de todas as nacionalidades, frenéticos. Mas, mesmo cheia de estrangeiros, ainda é possível sentir do espírito de Lisboa.

Dá também para emendar uma visita ao Castelo de São Jorge, que fica na colina mais próxima do centro. O castelo é da época árabe de Portugal, antes de 1100. Como um castelo medieval, é mais uma fortificação que olha pela cidade que uma morada de luxo. O castelo não tem 'dentro', só muralhas. Porém, vale a pena estar lá, pela história que o local viveu e pela vista maravilhosa da cidade.

2º dia - Sintra

Sintra fica bem perto de Lisboa, a cerca de quarenta minutos de trem. A vila foi residencia de verão de reis e há alguns palácios maravilhosos. Como só temos um dia, minha sugestão é visitar o Palácio da Pena, a Quinta da Regaleira e o centrinho histórico.

O Palácio da Pena é o mais belo que eu já visitei. O palácio começou a ser construído há muito, muito tempo. Ele já foi uma capela, um convento e residência de verão do rei. A data das reformas pode ser percebida pelas cores do palácio. Ele é colorido porque cada parte foi construída em uma época diferente e engloba vários estilos arquitetônicos diferentes.

Sintra é uma serra, logo há vários morros. Ao lado do Palácio da Pena fica o Castelo dos Mouros. Ele é da mesma época que o Castelo São Jorge, em Lisboa e é bem parecido. É muito legal entrar lá também, mas como um castelo medieval, sua atração é a muralha. Se tiver de escolher entre o Palácio e o Castelo, escolha o Palácio. Isso porque o Palácio, como residência, tem muito a oferecer numa visita por dentro. Ele é todo mobiliado, como se os reis ainda vivessem lá.

A Quinta da Regaleira é bem mais recente, do começo do século vinte. Foi projetada por ordem de Carvalho Monteiro, um brasileiro muito rico que queria um palácio. A construção é muito bonita, mas o que mais chama a atenção são os jardins. Há túneis, fontes de água, cachoeiras e poços. A propriedade fica na serra de Sintra, logo, no morro. É um lugar muito interessante.

No centro da Vila de Sintra fica o Palácio Nacional, em um estilo arquitetônico mais novo e não tão impressionante perto do Palácio da Pena. Contudo, o interessante do centro não é o palácio, mas as ruazinhas, as padarias e a vista.

3º dia - Belém e Cascais

Voltando a Lisboa, uma das construções mais emblemáticas da cidade é a Torre de Belém. É preciso uma visita. Reservar uma manhã para a parte de Belém é o suficiente, a Torre em si não toma muito tempo. Ela é mais impressionante por fora que por dentro, já que era uma fortificação, não tem nada dentro além de canhões. Mas ali perto há o Mosteiro dos Jerônimos, que implora para ser apreciado com calma. Nele é preciso entrar, mesmo que seja somente na parte da igreja. É ali que estão os túmulos de Vasco da Gama e de Camões.

Sugiro que a visita a Belém se prolongue até umas duas horas da tarde. E, depois de almoçar, podemos seguir para Cascais, que é uma cidade também bem perto. O trem pode ser apanhado em Belém mesmo, sem precisar voltar ao centro de Lisboa.

A atração de Cascais é a própria vila. Passeie por lá, aprecie as construções, as ruas e as praias. Jante por lá e volte só a noite para Lisboa.

4 º dia - Parque das Nações e viagem à Évora

No dia seguinte temos de novo de acordar bem cedo, afinal, não há tempo a perder. O Parque das Nações fica na região oriental de Lisboa, foi construído em 1998, para a Expo 98. É um parque de concreto, com vista para o Tejo, para a ponte Vasco da Gama, um shopping, alguns restaurantes muito bons e o Oceanário de Lisboa. Passe correndo por tudo isso e entre no Oceanário, mesmo se você não for o maior fã de água salgada e peixes.

É um lugar fascinante. Veja você mesmo:

Depois de sair do Oceanário podemos comer com vista para o Tejo e apreciar essa parte moderna da cidade. Então dizemos adeus a Lisboa.

Se você optar por ir de transportes públicos até Évora eu aconselho pegar um autocarro (onibus). O trem não é sempre a melhor opção. O autocarro pode ser apanhado na estação de Sete Rios e leva cerca de duas horas. A cidade fica ao sul de Lisboa. Se você quer alugar um carro, essa é a hora. Não aconselho fazê-lo antes. Lisboa é muito bem servida de transportes públicos e nem um pouco boa com estacionamentos.

5º dia - Évora e viagem à Fátima

Évora também é uma atração por si só. É uma cidade murada, medieval e incrível. Mas o que nos traz a Évora é a Capela dos Ossos. Se você viaja buscando experiência, não fuja dessa. A capela é do século 17, foi construída por ordem do padre local. Lá dentro estão cinco mil esqueletos desmembrados e colados na parede com cimento.

A capela existe para lembrar que todos um dia morremos. "Nós ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos", é o que diz a porta da Capela dos Ossos.

Évora é uma cidade pequena e muito antiga. Há uma bela catedral romântica para visitar e um Templo Romano, da Antiguidade Clássica, que está parcialmente destruído.

Depois de nos recuperarmos dos esqueletos, podemos seguir viagem para Fátima, mais para o norte.

6º dia - Fátima e viagem a Santiago


Foto: Pixabay

Fátima é conhecida pela aparição de Nossa Senhora para duas crianças. Desde então é visitada por cerca de 6 milhões de turistas por ano. É uma cidade pequena e o que há para ver é basicamente o santuário. O passeio pode ser feito em uma manhã. E então podemos seguir para Santiago.

7º dia - Santiago de Compostela


Foto: Pixabay

Santiago, na Espanha, também é um destino com história religiosa. Lá está enterrado um dos apóstolos de Jesus (São Tiago) e é um dos mais famosos locais para peregrinações. As pessoas percorrem todo o norte da Espanha a pé para se ajoelharem em Santiago de Compostela. Visite a catedral e sinta a energia espiritual da cidade.

Ps. Este roteiro de Lisboa a Santiago de Compostela foi desenvolvido inicialmente para meus padrinhos e tias que irão viajar em janeiro. Por isso, tem um perfil mais histórico e religioso e o tempo limitado de 7 dias. Espero que possa ajudar você também.

Conhece alguma das cidades? Acrescentaria alguma coisa?


Navegue pelo Quem vai e quem fica:
Páginas principais:
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest
Assine a nossa newsletter