• Júlia Orige

Mosteiro dos Jerónimos - O que ver em Lisboa?



O Mosteiro dos Jerónimos é uma das atrações mais visitadas de Lisboa e com razão. É uma construção magnífica do século 16, ligada às Grandes Navegações e símbolo de Portugal. Hoje é "dividido" em três: o Museu de Arqueologia Nacional, a Igreja e o Mosteiro (onde tem o claustro e o refeitório dos monges).

Um pouco da história do Mosteiro dos Jerónimos

O mosteiro foi mandado construir por D. Manuel I na Praia do Restelo, o porto mais seguro e mais procurado durante as grandes navegações. Ali viveram os monges da Ordem de São Jerónimo, por isso o nome, até 1833. Os monges tinham em suas tarefas a responsabilidade de rezar pelo Rei e dar assistência espiritual aos navegadores que passavam pelo porto da Praia do Restelo. Depois de 1833, quando as ordens religiosas foram dissolvidas em Portugal, o mosteiro passou a funcionar como colégio, até 1940.

Hoje, o Mosteiros dos Jerónimos é um edifício reservado para visitações. No antigo dormitório está instalado o Museu de Arqueologia Nacional, onde pode-se encontrar desde tesouros da ourivesaria da Península Ibérica até múmias do Egito.

O que ver no Mosteiro dos Jerónimos?

O mais impressionante deste ponto turístico é a arquitetura, na maior parte em estilo gótico tardio. Vê-lo por fora pode parecer o suficiente, mas acredite, vale a pena o bilhete de ingresso. O Mosteiro dos Jerónimos é a grande obra da arquitetura manuelina, do apogeu das navegações portuguesas. Dizem que é em Belém que se pode ter uma ideia do que foi Portugal na época dos 'heróis do mar'. O prédio foi construído com o dinheiro que vinha dos impostos sobre as especiarias e não foi preciso economizar. Lisboa podia ostentar.

É impossível não se admirar com o monumento. Ele é realmente muito grande e muito bonito. Há muito o que se ver, as estátuas, os arcos, as pinturas. No interior do edifício o mais belo é o claustro dos antigos monges. Era um espaço de reflexão e oração, banhado por luz solar. É ali que ficam os famosos arcos do Mosteiro dos Jerônimos.

O Museu de Arqueologia Nacional tem uma coleção interessante, embora não muito expressiva em quantidade. Há uma sessão muito boa sobre as religiões na Lusitânia, contando em estátuas e monumentos a história da religião onde é hoje Portugal. Também há uma coleção interessante de ourivesaria, tesouros da pré-história e da antiguidade.

O Mosteiro dos Jerónimos é uma atração indispensável para quem visita Lisboa. Não perca a oportunidade de vê-lo de perto!

Quanto custa?

Só o mosteiro, ou só o museu de arqueologia: 10 euros

Museu + Mosteiro: 12 euros

Estudantes têm 50% de desconto :)

Como chegar?

O mais prático é ir de elétrico ou de autocarro. O 15E (elétrico) saí da Praça da Figueira, ao lado do Rossio e vai até o mosteiro. Esse está sempre muito lotado.

Autocarros que passam lá: 727, 28, 729, 714 e 751

Algumas fotos do Mosteiro dos Jerónimos:


Torre vista da Praça do Império, entre o mosteiro e o rio Tejo


Essa é a entrada para o Museu Nacional de Arqueologia.


Arcos do claustro do mosteiro.



Essa sala é o antigo refeitório do Mosteiro.


A igreja



Claustro


Corredores do claustro


Fernando Pessoa, um dos maiores poetas portugueses, está enterrado no Mosteiro dos Jerônimos. Seu túmulo é discreto, essa é uma das citações inscritas nele.


Navegue pelo Quem vai e quem fica:
Páginas principais:
Atalhos:
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest
Receba dicas de viagem por email: