• Júlia Orige

6 Dicas de planejamento para quem quer fazer um intercâmbio



Passar uns meses imerso em outra cultura, enfrentando desafios fora da zona de conforto e descobrindo coisas maravilhosas que você nunca saberia se não estivesse fora de casa. Fora de casa no sentido físico e metafórico. É isso que significa fazer um intercâmbio.


É adquirir experiência, e se tem uma coisa que jamais pode ser tirada de nós é a experiência. O conhecimento também, mas uma coisa implica a outra, né?

Mas fazer um intercâmbio é um desafio mesmo antes de sair de casa! Há muitas variáveis para se pensar, por isso estou aqui para te ajudar e dar minhas 6 dicas de planejamento para quem quer fazer um intercâmbio!

Essas dicas são baseadas em toda a pesquisa que eu fiz para fazer o meu intercâmbio e na minha experiência pessoal.

1. Pense com antecedência

Eu vou partir do princípio de que você não tem muita experiência com viagens, se tiver, pode burlar um pouquinho essa regra. (Mas não muito porque pode dar problema).

Para fazer um intercâmbio você vai precisar:

- Ter um objetivo (aprender uma língua, ir para outra universidade, aprender uma cultura, etc)

- Escolher um destino

- Uma escola / faculdade

- O tempo que você vai ficar

- Estudar todo o orçamento necessário e como você vai se manter

- Alugar casa

- Arrumar a papelada de visto e inscrições para as aulas/ou o trabalho

- Comprar passagens

- Pensar em como vai fazer com o dinheiro quando estiver fora do país (taxas, câmbio, etc).

- E finalmente preparar as malas

Para conseguir fazer tudo isso e ter as melhores opções, você vai precisar pensar com antecedência. Quanto tempo antes? Eu diria que no mínimo 4 meses.


Mas comece a olhar bem antes se você está querendo conseguir uma bolsa ou algum local específico!

Precisa de um seguro de viagem? Use o meu código QUEMVAIEQUEMFICA para fazer o seu com 5% de desconto no Seguros Promo, faça uma simulação aqui

2. Coloque tudo no papel

As chances de você realizar um objetivo aumentam se você consegue vê-lo visualmente.


Além disso, escrever é uma ótima maneira de guardar algo que ocupa espaço na sua mente e deixar que o seu cérebro se preocupe com outras coisas, como por exemplo, realizar o objetivo (e as etapas disso).


E isso não serve só para quem quer viajar ou passar um período fora, é para todo mundo, por isso que eu aposto na metodologia do planner.

Minha dica para quem quer fazer um intercâmbio e não sabe por onde começar é fazer um esquema. Escreva o seu objetivo com o intercâmbio, as opções de países para onde você gostaria de ir (e de cidades), escolas ou possíveis trabalhos e quais seriam os requisitos para cada uma das opções.

Anote os documentos necessários, o orçamento por alto, a carga horária e até as possíveis viagens que você poderia fazer durante o intercâmbio.

3. Faça comparações

Escolha algumas opções de programa e faça comparações entre eles, e entre destinos também. Se o seu objetivo é imersão cultural, por exemplo, é melhor pensar em um programa de intercâmbio com uma carga horária mais baixa.


Já se o seu objetivo é ficar fluente em uma língua, talvez a carga horária maior se justifique.

4. Pesquise as passagens mais baratas

Um dos elementos mais caros de um intercâmbio é a passagem aérea. Mas é possível economizar nesse item também! É só seguir algumas dicas para comprar as passagens mais baratas. Como criar alertas nos sites de pesquisas para receber emails quando o trecho ficar mais barato, comprar as passagens com três meses de antecedência e saber qual o preço normal daquele trecho para poder comparar.

Vale a pena estar de olho no Passagens Promo, que sempre tem ofertas promocionais!

5. Como pesquisar por bolsas de estudo

Se você quer fazer um intercâmbio pode ser interessante se manter atualizado sobre bolsas de estudo, pode ser que você se encaixe em alguma e economize uma grana!


Ou mesmo possibilite uma viagem de estudos que você não teria como bancar sem a bolsa.


Normalmente as bolsas são para pessoas que não tem condições de fazer um intercâmbio sem isso, mas há diversos tipos. O melhor site na minha opinião para ver as bolsas que vão rolar e que estão rolando é o Estudar Fora.


6. Para enviar dinheiro pro exterior / ou receber em um intercâmbio: conheça o Transferwise

Transferir dinheiro em águas internacionais é sempre um transtorno. As remessas do banco demoram mais de uma semana, os cartões de crédito cobram uma taxa exorbitante e os recarregáveis não cobram uma taxa tão baixa assim.


E, claro, não dá pra levar todo o dinheiro que você vai precisar para o intercâmbio no bolso.

O Transferwise é uma ferramenta online que faz a transferência de uma conta pra outra, independente do país. É o que tem as taxas mais baixas e a melhor cotação. Mas pra utilizá-lo você precisa ter uma conta no país de destino.


Caso sejam os seus pais mandando dinheiro, não há problema, é possível mandar de um titular para outro, mas a conta na Transferwise tem que ser no nome (e no CPF) do titular da conta que vai pagar o boleto. Sim, a transferência é paga com boleto, e o dinheiro cai na sua conta no exterior em dois ou três dias úteis.

Até hoje foi a melhor maneira que eu encontrei! Recomendo a todos, de verdade. Se for se cadastrar, use esse link para receber um desconto na primeira transferência. Pode fazer a transferência depois, não tem problema, é só se cadastrar agora para garantir o desconto!

Gostou das dicas? Para não perder nenhuma dica sobre intercâmbio e viagem me siga no Instagram!

Dicas de viagem exclusivas:


#planejamento

Autora do texto

Júlia Orige

Criadora de conteúdo, falo sobre viagens e estilo de vida. Sou formada em Jornalismo e viajo o mundo em busca de boas histórias e dicas exclusivas de viagem. Já são 17 países para conta.

Estou no Instagram todos os dias, no YouTube semanalmente e tenho uma lojinha de Planners.

Navegue pelo Quem vai e quem fica:
Páginas principais:
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest
Assine a nossa newsletter