• Júlia Orige

5 dicas para passar na imigração na Europa



Passar na imigração é sempre um motivo para ficar nervoso, seja você um viajante experiente ou não. Para viajar para a Europa hoje não precisa de visto prévio, ou seja, será concedido um visto de turista assim que você entrar no espaço Schengen. Logo que você sair do avião será direcionado para a imigração, onde o policial irá fazer algumas perguntas e você vai passar para a próxima etapa, pegar as malas, ou o próximo avião.

Passar na imigração não precisa ser um estresse, é só você estar preparado e saber se comportar.

O objetivo dessa entrevista é se certificar que você não pretende ficar mais do que os 3 meses permitidos aos turistas. Todos os brasileiros tem o direito de permanecer na Europa 3 meses a cada 6. Ou seja, você pode passar 6 meses por ano na Europa, desde que não sejam seguidos.

Caso você tenha um visto de estudos por exemplo, isso muda. Mas o visto tem que ser obtido no Brasil ainda, antes de viajar.


Quais documentos eu preciso para passar na imigração na Europa?

Documentos obrigatórios para passar na imigração como turista:

- Passaporte com validade superior a 3 meses depois do fim da sua viagem - Seguro de viagem - Comprovação de recursos financeiros (60 euros por dia de viagem) - Comprovante de hospedagem

- Passagem de volta

- Vacina da febre amarela

Oficialmente são esses os documentos obrigatórios para qualquer turista brasileiro que entre na Europa. Mas geralmente não são pedidos todos durante a entrevista, a não ser que você pareça suspeito. Pra mim nunca chegaram a pedir o seguro de viagem ou a comprovação financeira.

Documentos mais prováveis de pedirem na imigração:

- Passaporte

- Comprovante de hospedagem

- Passagem de volta

Eu já passei muitas vezes em que só me pediram a passagem de volta e o passaporte. Já aconteceu de só pedirem o passaporte também. Mas isso tem a ver com o meu passaporte, como eu já viajei bastante, eles conseguem ver as viagens que eu já fiz e que eu não tenho nenhum histórico de permanência errada em nenhum lugar. Então creio que seja mais tranquilo para mim por causa disso.

A requisição de documentos vai da avaliação visual que o policial fizer, não tem jeito. Para pessoas mais velhas é mais provável que se peça o seguro de viagem, por exemplo. E quanto mais nervoso você parecer, mais documentos vão pedir.

5 dicas de amiga para passar na imigração na Europa como turista:

1. Pegue um voo com conexão

Os voos com conexão, ou seja, que você precisa trocar de avião assim que chega na Europa, antes do seu destino final, costumam ser bem mais baratos do que os voos diretos. Além disso, a conexão "apressa" a passagem na imigração, fazendo ter menos tempo pra entrevista e normalmente quem se arrisca com conexões não é inexperiente. Por regra quem vai para imigrar ilegalmente são pessoas inexperientes com viagem, não pegam voos com conexão.

2. Escolha o país da imigração

O processo de imigração na Europa varia de país pra país. Existem alguns países onde a imigração ilegal de brasileiros é mais forte, então eles são mais rigorosos e chatos. É o caso de Portugal e Espanha, por exemplo.

Eu odeio passar na imigração em Portugal, mesmo tendo vivido lá por 3 anos. Nunca fiz nada ilegal, sempre viajei com todos os documentos certinho e tinha visto de estudante. Mas é um processo chato, a fila demora, e o policial te olha desconfiado. Pra evitar esse estresse eu costumava pegar voos com conexão em Amsterdam (que é minha parada favorita para entrar na Europa) e passar na imigração por lá. Eles são super eficientes na Holanda, é rápido, tranquilo e sem filas gigantes. Além disso eu gosto muito de viajar com a KLM, que é a empresa aérea que opera voos Brasil-Holanda. Eles são simplesmente sensacionais e dá pra fazer conexões de várias horas ou dias em Amsterdam de graça e aproveitar mais uma cidade pra turistar!

3. Apresente o passaporte com a passagem de volta junto

No fim das contas tudo o que eles querem saber é que você não pretende morar na Europa pra sempre. Por isso, apresente logo a passagem de volta para não haver dúvidas.

4. Fale pouco

Você não precisa explicar nada que não for pedido. E ficar tagarelando pode ser interpretado como um sinal de nervosismo, então se atenha ao que for perguntado.

5. Não fique na casa de um amigo

Dizer que vai ficar na casa de um amigo ou parente não é comprovante de hospedagem, para esses casos você precisaria de uma carta convite assinada pela pessoa que vai te receber e reconhecida na cidade onde ela mora. Geralmente é ficando na casa de um amigo que começam as imigrações ilegais. Por isso, se você apresentar essa opção o policial vai logo suspeitar de você e pedir outros comprovantes, além da carta convite que é um saco para obter e custa caro.

Mesmo que você vá mesmo ficar na casa de alguém uns dias e turistar, sem nada de errado, não vale o esforço e o dinheiro. Reserva uns dias num hotel e leva o comprovante que é mais barato e tem café da manhã. Se o caso for dinheiro, procura um hostel legal, é baratinho e poupa o estresse.

Passar na imigração na Europa pode dar um pouco de medo, mas vai dar tudo certo! Lembre-se dessas dicas e aproveite as suas férias mais tranquilo!

Quer encontrar as passagens aéreas mais baratas e promoções? Conheça o Passagens Promo aqui

Me acompanhe no Instagram para mais dicas e inspiração de viagem

Autora do texto

Júlia Orige

Criadora de conteúdo, falo sobre viagens e estilo de vida. Sou formada em Jornalismo e viajo o mundo em busca de boas histórias e dicas exclusivas de viagem. Já são 17 países para conta.

Estou no Instagram todos os dias, no YouTube semanalmente e tenho uma lojinha de Planners.

Navegue pelo Quem vai e quem fica:
Páginas principais:
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest
Assine a nossa newsletter