Newsletter de promoções de viagem:

  • Júlia Orige

Bastião dos Pescadores em Budapeste: tudo o que você precisa saber


bastiao dos pescadores budapeste

O Bastião dos Pescadores em Budapeste é um dos lugares mais lindos que eu já vi e tem aquela carinha de castelo, apesar de não ser um castelo. É uma construção saída de contos de fadas, combinada com a paisagem do Rio Danúbio e do Parlamento de Budapeste. Não conheço uma única pessoa que não tenha se encantado com o bastião.


É um ponto turístico obrigatório em Budapeste, com certeza. Nesse post você vai descobrir tudo o que precisa saber antes de visitar!


Leia também: 5 dicas para passar na imigração na Europa


Fotos do Bastião dos Pescadores:


O que é o Bastião dos Pescadores?

Apesar de parecer um castelo, o Bastião dos Pescadores é um mirante, um terraço em estilo neogótico e neoromântico construído em homenagem aos mil anos da fundação da Hungria. Ele foi construído entre 1895 e 1902, mesmo parecendo algo de muito mais tempo.


Aliás, o atual é mais recente ainda, mas o projeto é rigorosamente igual.


É que 75% da paisagem de Budapeste foi destruída por bombas na Segunda Guerra Mundial, então boa parte do que vemos hoje foi reconstruída depois. Inclusive o Bastião dos Pescadores, que ficou completamente em ruínas. Quem liderou a reconstrução do bastião foi o filho do arquiteto original.


O Bastião dos Pescadores é formado por 7 torres, que representam as 7 tribos magyares que fundaram a Hungria na Idade Média. Na praça em frente à Igreja Mathias fica a estátua do Rei Santo Estevão, o primeiro rei da Hungria.


O monumento se chama Bastião dos Pescadores porque fica num local onde existia uma associação de pescadores e mercado de peixes durante a Idade Média.


Como chegar ao Bastião dos Pescadores?

Ele fica na parte de Buda da cidade, na mesma colina que o Castelo de Buda, então é uma ótima ideia visitar os dois no mesmo dia.


As duas atrações ficam no alto, dá para chegar lá a pé (eu subi e desci a pé nas 3x que estive lá), com um funicular, ônibus ou Uber / Bolt.


É bem tranquilo para chegar, não achei nada demais pra subir a pé, não é uma distância absurda nem um morro muito inclinado. Tem um caminho pelo parque, indo por uma calçada no meio das árvores.


Só atenção: o Bastião dos Pescadores LOTA. E lota cedo. Se quiser fotos lá em cima, como as minhas ali com poucas pessoas atrás, vá antes de abrir. Como é um local muito bonito vão muitos fotógrafos fazer ensaios de casamento lá, já cedo tem gente.


Ele teoricamente abre às 9h, é o que diz no Google, mas o Bastião dos Pescadores é uma área aberta e pública, tipo uma praça. Então você pode ir lá a qualquer hora do dia, eles não fecham de fato. Só não tem funcionários para te auxiliar em alguma coisa.


Também é lindo de noite, com a vista para a cidade toda iluminada.


Como sempre, assinalei a localização do Bastião dos Pescadores aqui no Mapa mundi de dicas de viagem, você pode dar um zoom na região de Budapeste ou digitar na barra de pesquisa. Você também consegue ver as dicas de locais perto, mercados, etc.



Quanto custa para visitar o Bastião dos Pescadores?

A entrada para o mirante é gratuita, só é pago para subir nas torres e nos mirantes de cima.


Entradas para a torre do Bastião dos Pescadores:

Normal: HUF 1000 (uns 3,5 euros)

Estudante: HUF 500

Budapest Card: HUF 900


Como incluir o Bastião dos Pescadores no roteiro de Budapeste?

Eu sugiro que você faça um roteiro de um dia na parte de Buda (Budapeste é dividida pelo rio, de um lado é Buda e do outro é Peste). Você pode começar o dia no Bastião dos Pescadores, visitar a Igreja de Mathias que fica bem em frente e depois passar a tarde no Castelo de Buda.


Entre o Bastião dos Pescadores e o Castelo de Buda fica uma confeitaria tradicional que serve um Cream Cake muito gostoso. É um folhado com muito creme no meio, dá uma olhada:


dicas de budapeste

Ele custa cerca de HUF 600 (uns 2 euros) e vale muito a pena.


Veja meu vlog de viagem em de 1 dia em Buda:

Leia também: Dicas de câmbio para o Leste Europeu