• Júlia Orige

Trilha da Oração em Florianópolis, sítio arqueológico com uma vista fascinante

Atualizado: Jun 5


Trilha da oração florianopolis
Monumento posicionado para marcar as estações

A trilha da Oração fica no Morro da Galheta e te leva para conhecer monumentos megalíticos e inscrições rupestres, além de oferecer uma vista fascinante. Lá de cima você vê a Praia Mole, a Galheta, a Barra da Lagoa e a Ponta do Dragão.


Dizem que esse é o ponto mais energético da ilha, escolhido a dedo pelos povos nômades de cerca de 5 mil anos atrás. Os monumentos megalíticos que ficam lá em cima não são naturais, foram montados para marcarem as estações do ano. Eles já foram comparados à Stonehenge, na Inglaterra, mas temos muito pouco estudo sobre eles, ao contrário de Stonehenge.


Como chegar na Trilha da Oração?

A trilha da Oração fica numa propriedade privada e é gerida pelo IMMA - Instituto Multidisciplinar de Meio Ambiente e Arqueoastronomia.


Eu fiz a trilha com o Vladmir do Aventura 1 Floripa e o Professor Adnir Ramos, que é responsável pelo estudo local. Foi ele quem descobriu os monumentos em 1986 e vem estudando sobre eles desde então.


Saímos as 4 e meia da manhã de casa e começamos a trilha às 5 para ver o nascer do sol lá em cima. Fiz essa trilha na última semana de janeiro.


A trilha da Oração começa no IMMA, na Barra da Lagoa. Aqui neste endereço.


O caminho é bem sinalizado e tem madeiras delimitando umas escadinhas, porém não achei a trilha muito leve. Talvez porque é sempre subindo ou talvez porque fiz no escuro total. Só amanheceu quando já estava lá em cima.


Cheguei bem cansada e bem mordida de mosquitos, mas valeu super a pena. Tomamos café lá em cima ouvindo sobre as histórias da região, contadas pelo professor Adnir.


Um pouco dos meus stories do dia:


O que ver na trilha da oração?

A primeira parada, assim que você chega ao topo do morro da Galheta é a Pedra Virada, onde eu deitei na foto ali em cima. Foi nesse ponto que vimos o nascer do sol e que pode-se ver a Barra da Lagoa, a Ponta do Dragão e a praia Mole ao mesmo tempo.


Essa é uma grande pedra, apoiada em três pedras menores, com um espaço de "cama" embaixo. Deitando embaixo dela (com um medo irracional de ser esmagado por uma pedra que está ali parada há milhares de anos) você consegue ver uma abertura onde é possível ver o nascer do sol e as principais estrelas próximas dos trópicos durante a noite.

trilha da oração florianopolis
Visão debaixo da pedra virada

Depois ao lado você pode ver o Observatório dos equinócios, outro conjunto de pedras, por onde passa a luz solar. Segundo os estudos do Professor Adnir em relação à cultura dos povos que criaram esse monumentos, essas pedras foram posicionadas de forma a ajudar no alinhamento da gravidez com o ciclo da natureza.


Porque para esses povos era muito importante que a mulher ficasse grávida no momento certo, acompanhando as estações naturais e dando uma probabilidade melhor para a criança crescer saudável.


Em frente ao Observatório dos equinócios há uma espécie de altar, provavelmente utilizada para partos.


trilha da oração
Eu e o Observatório dos Equinócios no nascer do sol, para ver sem eu vá até o começo do post
trilha da oração floripa
Observatório dos Equinócios

Um pouco mais acima do Observatório e do Dólmen da Pedra Virada, fica o Mirante da Baleia, esse foi construído em madeira e há pouco tempo, para o turista mesmo. É o ponto mais alto do morro, onde você consegue uma visão 360º da ilha da magia.


É um banco de madeira em forma circular, onde cabem umas 8 pessoas.


Seguindo a trilha você pode visitar também o Menir Central, um monumento pré-histórico que consiste em uma grande pedra cravada verticalmente no solo. A maioria dos historiadores associa os Menir com o culto à fecundidade.


trilha da oração
Menir Central

Aqui no meu mapa mundi de dicas de viagem eu assinalei o caminho da Trilha da Oração, assim como várias outras dicas de viagem de Florianópolis. Para navegar pelas dicas é só dar zoom no mapa!


Para acompanhar minhas viagens, me siga no Instagram


0 comentário