Newsletter de promoções de viagem:

  • Júlia Orige

Passeio de buggy em Porto de Galinhas: como é, quanto custa e por onde passa?


buggy porto de galinhas

Em Porto de Galinhas um dos passeios mais famosos é o de buggy. As ruas da vila são repletas deles, carrinhos coloridos, levando turistas felizes ao som de discos do começo dos anos 2000. O meu tocava Summer Eletrohits 5, nem preciso dizer que amei a trilha sonora, nada mais adequado para um buggy praieiro.


O som até pode variar mas os buggys percorrem quase o mesmo itinerário, variando de acordo com o número de horas contratadas. O carro leva até 5 pessoas, contando com o motorista. E o valor é cobrado pelo carro, então você pode dividir com quem estiver viajando com você ou encontrar algum grupo para se juntar.


O meu passeio de 4 horas custou R$ 350, que dividi com minha amiga que viajava comigo. Decidimos ir só nós duas mesmo.


O bugueiro nos buscou na pousada Brisa do Porto onde a gente se hospedou pelo pacote do Hurb. Aliás, foi o moço da recepção que pediu o buggy para nós, ele indicou e organizou o passeio.


Quem fez o passeio com a gente foi o bugueiro Manesses.


Saímos às 10h30 da pousada e fomos primeiro para o sul, passando pela praia de Porto de Galinhas, por umas ruínas de casas abandonadas e antigas fábricas. Pedimos pro Manesses parar nas ruínas para podermos explorar e fazer umas fotos por ali. Não é uma parada programada mas se você pedir é tranquilo.


Depois entramos na praia de Maracaípe andando por uma estrada na beira da praia, cheia de coqueiros. Andar de buggy é muito divertido, principalmente indo na parte de trás onde você vai fora do teto, sentindo o vento na cara e aproveitando a vista 100%.


Logo em Maracaípe temos a primeira parada programada do passeio: o Drone Humano. Que nada mais é do que um cara agarrado numa árvore e lá de cima ele bate fotos, tal qual um drone. Eles montam um cenário no chão com uma bandeira e umas decorações. Tudo para os turistas pararem ali e baterem fotos usando o drone humano.


Ele faz a foto com o seu celular, que você entrega para uma menina que coloca numa bolsa pendurada numa corda, que por sua vez é puxada até lá em cima. Eles cobram 10 reais pelas fotos.


Foto feita pelo Drone Humano de Porto de Galinhas
Foto feita pelo Drone Humano de Porto de Galinhas

Ali na estrada de coqueiros também é feita outra parada para fotos. É uma estrada bem bonita.


Depois ele nos levou até o Pontal de Maracaípe, de onde saem os passeios de jangada pelo mangue. É um passeio que dura cerca de 1h, onde você vai com um guia para ver e aprender mais sobre a fauna e a flora local. Esse passeio é conhecido como passeio dos cavalos marinhos, porque o guia pega um cavalo marinho num pote para mostrar aos viajantes e depois o devolve ao seu habitat.


Eu não fiz esse passeio, só fui no começo do mangue onde tem as jangadas. Ele foi oferecido pra gente por R$ 150 por pessoa.


Vai para Porto de Galinhas? Veja aqui como ler a tábua das marés e aproveitar as piscinas naturais

Pontal de Maraípe - Porto de Galinhas
Pontal de Maraípe - Porto de Galinhas

Após essa parada começamos a ir para a parte norte da cidade. Passando de novo pela vila de Porto de Galinhas e indo pela beira da Praia do Cupe. Nesse caminho passamos por vários resorts, nessa região tem muitos hotéis all inclusive.


Há uma parada para fotos na praia, onde fizemos aquela foto em cima do buggy que eu usei de capa do post. O bugueiro vai tirando fotos com o nosso celular, mas sinceramente eu não gostei das fotos dele. Claro, eu sou bem criteriosa para fotos já que é o meu trabalho. Então eu sempre faço minhas fotos também além das que o guia faz.


Normalmente essas fotos são bem padronizadas, eles orientam os turistas a fazerem todos a mesma pose meio brega, que não tem nada a ver comigo. Só avisando porque quando vendem o passeio eles enfatizam muito que as fotos estão incluídas e se você espera fotos uau já baixa a bola, pra fotos uau tem que fazer você mesmo.


Exemplo de foto que ele fez:

Seguimos viagem parando para curtir um pouco a Praia do Cupe e depois a Praia do Muro Alto. Em ambas as praias a parada foi no bar da praia, onde tem uma estrutura bem legal (por um preço salgado). São dois restaurantes e bares, ambos bem chiques com piscinas, mesas e andares. Acho até que são do mesmo dono, eram bem parecidos.


Não comemos por ali porque achamos muito caro, só tomamos uma água de coco e voltamos para a pousada.


Na última parada, na praia do Muro Alto havia a opção de um passeio de quadriciclo também, que eu não peguei dessa vez mas acho bem divertido, se você curtir acredito que valha a pena.


Veja as dicas de viagem de Porto de Galinhas no mapa mundi:

É só dar um zoom na região ou pesquisar na barra de pesquisas.


Gosta de dicas de viagem? Me acompanhe lá nos stories do Instagram, estou sempre compartilhando minhas experiências em tempo real

Posts Relacionados

Ver tudo
Quem vai e quem fica - Marca.png

Toda sexta na sua caixa de entrada as promoções que valem a pena de verdade, sem metade do dobro. 

Até sexta!

Júlia Orige
Blogueira de viagem
Oi gente, eu sou a Júlia e o Quem vai e quem fica é o espaço onde eu organizo todos os meus conteúdos de viagem. Pra te guiar pelas suas próximas aventuras.
Aqui eu ofereço os meus erros e os meus acertos para que você possa viajar melhor e mais fácil
Me acompanhe diariamente no Instagram
Para falar sobre parcerias e publis mande um email para juliaorige@gmail.com
  • Instagram
  • TikTok