Newsletter de promoções de viagem:

  • Júlia Orige

Como visitar o Castelo de São Jorge em Lisboa: dicas práticas


castelo são jorge em lisboa

No topo da colina mais alta de Lisboa está o Castelo de São Jorge, uma fortaleza moura do século 11. Dali você vai ter a vista mais privilegiada de Lisboa, com um pôr do sol fantástico entre as muralhas medievais. Eu sou extremamente suspeita para falar de Lisboa, é a cidade-amor da minha vida, e o Castelo de São Jorge é o meu ponto turístico favorito dentro dela.


Aqui nesse post eu vou te ensinar como chegar no Castelo de São Jorge e aproveitar ao máximo sua visita. Eu sugiro que você se organize para fazer esse passeio durante a tarde e pegar o pôr do sol lá em cima, vale muito a pena. Depois você ainda pode ir descendo o morro pela Alfama e terminar a noite em uma tradicional casa de Fado.


Leia também: Como usar o transporte público em Lisboa? Guia definitivo para brasileiros


História do Castelo de São Jorge

O castelo fica numa região privilegiada geograficamente, em cima da colina mais alta de Lisboa e próximo ao rio Tejo. Há artefatos arqueológicos encontrados ali que datam da Idade do Ferro (aprox. 600 a.c.) e registros da habitação desde então, por diversos povos.


Lisboa é uma cidade muito antiga, que antes se chamou Olisipo, durante a dominação romanica da antiga Hispânia. A cidade se construiu a partir dessa área que hoje é o Castelo São Jorge. Ao longo dos anos passou de mão em mão, se formando culturalmente de forma bem diversa.


Para conquistar a cidade era preciso conquistar o castelo. Especula-se que a primeira fortificação nesse local tenha sido construída no século 2 antes de Cristo, quando Olisipo serviu de base para a conquista da Lusitânia por Caio Júlio César, propector do Império Romano. Depois a cidade foi conquistada pelos Suevos e mais tarde pelos Visigotos, que controlavam Olisipo até o século 8, quando a Península Ibérica caiu sob o domínio árabe.


Foram 800 anos de presença moura em Portugal e Espanha, onde se construiu essa cultura tão única que conhecemos. Muito da arquitetura e da arte ibérica vem das tradições árabes dessa época. Durante o domínio mouro é que Lisboa começou a ser Lisboa, era chamada de Al-Ushbuna ou Lissabona.


O Castelo de São Jorge tem uma aparência parecida desde sua época árabe, em pedra, contornando a colina e em cima de várias casinhas. Mas durante a Idade Média as muralhas iam até o rio, protegendo toda a Alfama.

castelo de são jorge lisboa
Representação das muralhas romanas

Durante a conquista cristã de Portugal, o castelo foi tomado por D. Afonso Henriques, no famoso Cerco de Lisboa (1147). Quando se visita Lisboa a história que é contada pelos museus e placas é principalmente pós conquista, quando Portugal é de fato fundado como país.


No século 13 Lisboa se tornou a capital de Portugal e o Castelo de Sâo Jorge chegou ao seu momento mais importante. Foi chamado de Paço da Alcáçova, foi o paço real, palácio de bispos, residência de nobres da corte e fortificação militar.


O Castelo de São Jorge foi residência real até o século 16. Vasco da Gama foi recebido aqui após a descoberta do caminho marítimo para a Índia.


Houveram alguns terremotos em Lisboa e o castelo sofreu alguns danos, então a residência real passou a ser o Paço da Ribeira.


Desde o século 16 o Castelo de São Jorge foi utilizado como prisão, como sede da Casa pia e quartel-general.


Foi classificado como Monumento Nacional em 1910, mas aí já estava bem descaracterizado como Castelo. Foram necessárias obras de restauração para poder abrir a público. Hoje é um dos locais mais visitados por turistas em Lisboa.


castelo de são jorge lisboa 1500
Lisboa por Duarte Galvão (1505)

Como incluir o Castelo de São Jorge no roteiro?

No meu roteiro completo de Lisboa, que eu fiz aqui pro blog, eu inclui o Castelo de São Jorge no terceiro dia de viagem, na parte da tarde.


O Castelo fica no centro de Lisboa, perto de vários pontos turísticos super famosos, como o Terreiro do Paço, a Sé de Lisboa e a Praça do Rossio. Ele fica no topo da colina mais alta, no bairro Alfama. É uma das regiões mais tradicionais de Lisboa. Dá para combinar o passeio com a Baixa-chiado, a Avenida da Liberdade ou o Bairro Alto.


Você vai precisar de pelo menos 2 horas para visitar o castelo decentemente. Sugiro que você coloque no fim de tarde para poder ver o pôr do sol lá, vale muito a pena. Se quiser pode levar um lanche, lá dentro as comidas são bem caras e ruins na lanchonete. Tem um restaurante também, mas nunca experimentei, parece bem legal porém bem caro.


Pôr do sol no Castelo de São Jorge, Lisboa
Pôr do sol no Castelo de São Jorge, Lisboa

Leia também: Mosteiro dos Jerónimos, tudo o que você precisa saber


Como chegar no Castelo de São Jorge?

Você pode subir o morro do Castelo pela Alfama ou pela Mouraria. Dá para ir de Uber ou a pé. Eu recomendo fazer o trajeto a pé para conhecer a região, que é bem fofa.


Para quem não quer andar muito recomendo ir via Mouraria, saindo da Baixa-Chiado. Se estiver vindo de metro pode descer na estação Baixa-Chiado, Restauradores ou Rossio. Pegue o Elevador do Pingo Doce para não subir tanto a pé, essa região é cheia de escadinhas e bem íngreme. É um elevador simples, fica dentro de um supermercado. O elevador é de graça, deixei a localização aqui:


A vantagem de ir pela Alfama é que você vai conhecendo mais da região e pode parar no Panteão para um passeio. Para ir via Alfama desça na estação de trem ou de metro da Santa Apolônia. Mas aqui você vai andar mais com certeza.


Como comprar o ingresso do Castelo de São Jorge e quanto custa?

Você pode comprar as entradas para o Castelo lá mesmo, na bilheteria que tem ao lado da porta. Para quem mora em Lisboa os ingressos são gratuitos, eu aproveitei muito essa vantagem quando estava morando por lá.


A bilheteria costuma ser eficiente, mas às vezes tem filas. É um dos pontos turísticos mais visitados de Lisboa. O ingresso só é vendido online se for combinado com outros museus em Lisboa, eu acho que não vale a pena. Mas pode dar uma olhada aqui.

Preços dos ingressos:

Normal 10 €

Descontos

13 – 25 anos 5 € Sénior > 65 anos 8,5 € Pessoas com deficiência 8,5 €

Gratuito (mediante apresentação de comprovativo) Crianças < 12 anos Residentes no Concelho de Lisboa