top of page
Quem vai e quem fica - Marca.png

Quer receber promoções de viagem?

Entre no meu canal de transmissão no Instagram! Sempre que eu acho algo que está valendo a pena de verdade eu mando o link por lá. São promoções de viagem selecionadas por uma curadoria humana. 

SALVADOR: Roteiro completo de 7 dias (com preços)

Atualizado: 24 de mar. de 2023


Vai viajar para a capital baiana e ainda não sabe o que fazer em Salvador? Vem comigo que eu tenho um roteiro completinho de 7 dias pra você, e no final tem até orçamento pronto pra só aplicar na sua viagem.


Salvador foi a primeira capital do Brasil, o primeiro grande centro urbano do nosso país e a porta de entrada para colonizadores, imigrantes livres e escravos. A cidade demonstra a história do Brasil, da mistura de povos e culturas. São centenas de igrejas banhadas em ouro, em contraste com a música de rua, as festas e as praias.


A Bahia está sempre pronta para receber bem os turistas, com comida gostosa e muito sol!


Para fazer esse roteiro de viagem para Salvador eu me baseei na minha experiência real por lá. Estive duas vezes em Salvador, a primeira fiquei 7 dias no Hostel Barra e na segunda vez fiquei 20 dias na casa de uma "amiga". Então tive a oportunidade de conhecer a cidade de uma forma mais turística e depois de um jeito mais morador.


Você pode ver também o vlog da minha primeira viagem a Salvador, que eu fui sozinha.


Nesse roteiro de 7 dias em Salvador eu separei as atrações turísticas imperdíveis em uma primeira viagem, com um tempo bem distribuído, dando para aproveitar bem cada lugar. No final do post eu deixei o orçamento de viagem para esse roteiro, considerando todos os gastos envolvidos nesses passeios.


Navegue pelo post:


Como ir do aeroporto de Salvador para o centro ou hotel?

O aeroporto de Salvador fica na região norte da cidade, a cerca de 10km da praia de Itapuã, o ponto turístico mais próximo. Para sair do aeroporto até o centro de Salvador ou até o seu hotel você pode optar por Uber, transporte público, aluguel de carro ou transfer.


Eu optei pelo Uber todas as vezes, para ir do aeroporto de Salvador até a Barra deu R$ 43 e de Itapuã até o aeroporto deu R$ 12.


Se você for alugar um carro, pode já pegar na agencia do aeroporto. Os alugueis de carro no nordeste são bem em conta até, minha dica é: se você tem conta no Smiles faça uma simulação de aluguel por lá. Quando eu fiz estava bem mais barato do que alugar fora do Smiles. Inclusive já é uma ótima forma de acumular milhas.


Se a sua prioridade for economizar, dá para pegar o transporte público na saída do Aeroporto. O metrô da cidade tem um serviço de vans que busca os passageiros gratuitamente, em 5 minutos você chega no metrô de Salvador e dali pode se virar.


Só não recomendo muito essa opção porque acho perigoso, em Salvador é muito comum ter assaltos em transporte público e você vai estar com alguma mala, mesmo que pequena. Além disso o metro não vai até a Barra, Rio Vermelho ou Ondina, que é onde é melhor para se hospedar.


Agora, se você vai para fora de Salvador, para um dos resorts que tem ali para cima na praia do forte, Guarajuba, etc, a melhor opção é transfer. Eu recomendo pegar um aqui no Get Your Guide.

 

Encontre passagens aéreas baratas aqui na 123milhas, eu uso e indico! Tem ótimas promoções de viagem

 

Onde ficar em Salvador? Dicas de hospedagem

Existem três lugares mais procurados para ficar em Salvador: Pelourinho, Itapuã e o Farol da Barra. Em questão de segurança a Barra é bem mais tranquila, é um bairro mais nobre e não tem muitos pedintes.


O Pelourinho é o centro histórico, onde tem a maior concentração de atrações turísticas e é cheio de barzinhos. Mas não é uma região muito tranquila para andar a noite, só recomendo se hospedar no Pelourinho se você for numa viagem estilo mochileiro, para ficar num hostel e sair para os bares e baladas.


Itapuã é uma região gostosa de ficar, mas é bem longe de todo o resto, então para se locomover você demoraria muito tempo. Recomendo ficar em Itapuã se sua intenção for ficar por lá mesmo uns dias.


Como eu considero a Barra o lugar ideal para se hospedar, vou deixar na parte de Orçamento de Viagem as minhas indicações de hospedagem nessa região para cada perfil de gastos.


Ou você pode dar uma olhada em onde ficar em Salvador nesse mapa:



O que fazer em Salvador? Roteiro completo para 7 dias de viagem

Dia 1: Chegada + Pôr do sol no cristo + Barzinho na barra

Para o primeiro dia de viagem em Salvador eu deixei reservado a manhã e o começo da tarde para a chegada e instalação no hotel. Estou supondo que você vai escolher se hospedar na Barra ou nos arredores (Ondina, Rio Vermelho), então vamos começar esse roteiro de viagem em Salvador com o clássico pôr do sol no Morro do Cristo.


O Morro do Cristo fica na praia da Barra e funciona como um mirante natural para o pôr do sol. Com a vista do Farol da Barra para emoldurar o espetáculo, uma graminha pra sentar e muitas vezes até uma musiquinha rolando por ali.


o que fazer em salvador
Pôr do sol no Morro do Cristo em Salvador

É um ponto de encontro sagrado entre os turistas e praieros. Só recomendo ver o horário que o sol vai se pôr para não perder o evento. Talvez pra você seja óbvio, mas pra mim que vivi em Florianópolis e Lisboa nos últimos anos o pôr do sol em Salvador parece beeem cedo. Esteja no Morro do Cristo mais ou menos uns 40 minutos antes do que diz a previsão do tempo! Isso vai ser por volta das 17h.


Se você quiser já ver o pôr do sol com um piquenique ou uma cervejinha, na rua do Morro do Cristo tem um mercadinho Sisi. É bem ok de preço e tem bebidas geladas. Eu assinalei o mercado e o Morro do Cristo no mapa mundi de dicas de viagem (como sempre). Lá tem também outros pontos incríveis para ver o pôr do sol em Salvador.


Depois do anoitecer aproveite para caminhar pela orla da Barra até o Farol e achar um barzinho por ali. Tem vários legais com música ao vivo, sem música ao vivo e alguns restaurantes gostosos. Se quiser economizar tem o Shopping Barra ali perto com vários fast food.



Dia 2: Pelourinho + Elevador Lacerda + Mercado Modelo

Vamos conhecer a parte histórica de Salvador? Esse dia tem que começar relativamente cedo, porque no Pelourinho tem muitas atrações diferentes, igrejas, museus, bares...


Se quiser fazer esse passeio pelo Pelourinho com um guia local, dá uma olhada nesse City Tour guiado aqui.

 

Encontre passagens aéreas baratas aqui na 123milhas, eu uso e indico! Tem ótimas promoções de viagem

 

Manhã: Mercado Modelo

Comece o dia pela parte baixa da cidade, recomendo chegar no Mercado Modelo umas 10hrs no máximo. Ele é o mercado público da cidade, numa estrutura na beira do mar. É um lugar para encontrar lembrançinhas, conhecer temperos e apreciar a vista da Baía de Todos os Santos. Se você subir no segundo andar tem um restaurante com uma vista linda.


Porém eu não recomendo que você almoce aqui no Mercado Modelo, é bom também, mas para esse roteiro eu separei um restaurante incrível no Pelourinho. Que é simplesmente inigualável, então eu recomendo segurar um pouco e comer depois lá em cima.


Elevador Lacerda

Depois de visitar o Mercado Modelo de Salvador você vai subir para o Pelourinho pelo Elevador Lacerda, que é um ponto turístico por si só. Ele é um sistema de transporte público, na verdade, que é muito bonito por fora, mas por dentro é só um elevador comum de prédio.


Não é um elevador panorâmico, mas é a melhor forma de chegar na cidade alta sem desgastar os joelhos.


Quando o Elevador Lacerda foi inaugurado em Salvador, em 1873, era o maior elevador do mundo com 63 metros de altura. A estrutura do Elevador Lacerda foi substituída em 1930 e agora tem 72 metros de altura. Ele foi o primeiro elevador urbano do mundo inteiro.


A passagem custa R$ 0,15


Lá de cima, quando você sair do Elevador Lacerda vai ter uma vista sensacional, ótimo para fazer umas fotos.


Elevador Lacerda - Roteiro de viagem de Salvador
Elevador Lacerda - Roteiro de viagem de Salvador

Praça da Sé

Agora, saindo do Elevador Lacerda você vai em direção ao Pelourinho, começando pela Praça da Sé. Ali você vai encontrar o Monumento da Cruz Caída, que está ali em homenagem à antiga Catedral. Na Praça da Sé normalmente tem uma feirinha rolando com artesanatos locais.


Largo Terreiro de Jesus + Catedral Basílica de Salvador

A Praça da Sé faz esquina com o Largo Terreiro de Jesus, a praça principal do Pelourinho. Ali provavelmente vai ter algum grupo tocando música, gente vendendo acarajé e várias pegadinhas de turista.

 

Atenção: Salvador não é uma cidade propriamente segura e acontecem muitos furtos, golpes e assaltos. Evite ser identificado como turista muito na cara dura. Existem dois "golpes" comuns no Pelourinho, o primeiro é oferecer uma pintura corporal "de graça", que depois vai te cobrar uma contribuição involuntária.


E o segundo é oferecer uma pulseirinha de Bonfim, que também rola uma cobrança de uma contribuição involuntária depois. Mas a contribuição não é o maior problema, a questão aqui é que com a pulseirinha e o corpo todo pintado de branco você vira um alvo mais fácil de furtos, assaltos, etc. Porque todo mundo já sabe que você é turista.

 

Aqui eu imagino que já seja por volta do meio dia no seu roteiro de Salvador. Então você pode ir primeiro almoçar ou primeiro na Catedral Basílica de Salvador.


A Catedral é uma das igrejas do ouro. Foi construída em 1657 e levou 18 anos para ficar pronta. É uma construção sacra muito importante na história do Brasil Colônia.


Hoje a Catedral Basílica de Salvador é a sede do arcebispado do Brasil e "mãe" de todas as igrejas católicas brasileiras.


Na parte da igreja mesmo, as paredes são cobertas de ouro. Não tanto ouro quanto no Convento de São Francisco, que você vai ver mais para frente no roteiro de Salvador. Mas o suficiente para impressionar os viajantes.


Atrás do Altar tem uma sala belíssima, o batistério. Não deixe de ir até lá para ver.


Preço do ingresso para a Catedral Basílica: R$ 5


Almoço: Cuco Bistrô

Para o almoço eu sugiro escolher o Cuco Bistrô, ele fica na rua da Igreja e Convento de São Francisco, a mais famosa igreja do ouro. É um restaurante autoral, que serve uma gastronomia moderna mas com base na culinária baiana.


É um restaurante a la carte, um pouco caro, mas vale super a pena. Os sabores são excepcionais, com destaque para a sobremesa Marquise de Tapioca, que é incrível. Você consegue ver o cardápio dele inteirinho no site, com preços e tudo.


Tarde: Convento e Igreja São Francisco + Ladeira do Pelô + Largo do Pelourinho + Casa do Benin

Depois de saborear a culinária única do Cuco Bistrô, vá conhecer a igreja do ouro, a mais dourada de Salvador.


A Igreja e Convento de São Francisco tem as paredes e o teto todo coberto em ouro, é realmente impressionante. Olhá-la de fora não dá a mais mínima indicação do que você vai encontrar por dentro.


A entrada custa R$ 5.


Depois de conhecer a igreja do ouro você vai voltar pelo mesmo lugar de onde veio, passando pelo Cuco Bistrô e indo até o Largo Terreiro de Jesus. Ali você vai entrar na rua das Portas do Carmo, que é o nome oficial da Ladeira do Pelô.


Essa rua é lindíssima e cheia de lojinhas de souvenires. É ali que vai dar no Largo do Pelourinho, onde antigamente existia de fato um pelourinho. O Largo do Pelourinho é onde o Michel Jackson gravou o clipe "They don't care about us" e é um dos grandes cartões postais de Salvador, com essa vista aqui:


o que fazer em salvador dicas de viagem
Largo do Pelourinho

Pra continuar o passeio você vai descer tudo pelo Largo do Pelourinho e continuar reto, em direção à Santo Antônio Além do Carmo. Lá na esquina, depois da Igreja da Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (essa azul), tem um museu bem interessante. É a Casa do Benin, um museu dedicado às raízes africanas que vale muito a pena a visita.


Mas olha, suba a ladeira do Carmo antes do começo do pôr do sol, porque vamos pegar a vista de camarote!


Pôr do sol: Cafelier ou Bar Daqui do Alto

O pôr do sol na Baía de Todos os Santos é um evento e deve ser tratado como tal! Uma das melhores vistas é do Cafelier, um café muito gostoso. Aqui você vai ter duas opções para pegar o pôr do sol de camarote: o Cafelier, que é mais famosinho, mais chique e o Bar Daqui do Alto, que é mais simples e é um bar, então é pra beber e comer porções.


Aqui nesse TikTok eu mostrei como é o Bar Daqui do Alto:




Dia 3: Barra + Ondina + Almoço + Basílica do Senhor do Bonfim + Ponta de Humaitá

Para o terceiro dia desse roteiro de Salvador vamos começar o dia pegando uma praia, ou melhor, duas. Começando na Barra, com o Buraco da Sereia.


Manhã: Barra + Ondina

O Buraco da Sereia é uma das piscinas naturais do Farol da Barra, extremamente fotogênica e muito gostosa de nadar. Mas por favor, se atente à maré alta/baixa. Aqui nesse post eu expliquei como encontrar o Buraco da Sereia.


Aqui no Mapa Mundi de dicas de viagem tem a localização exata. Mas além do Buraco da Sereia tem outras piscinas naturais ali, algumas mais calminhas e adequadas se você tem medo do mar ou não sabe nadar muito bem.


Aproveite também um pouco da praia da Barra, que é lindíssima e tem bastante estrutura.


Mas reserve um tempo para conhecer Ondina, que fica bem pertinho e é lindíssima também. É uma praia um pouco maior, com mais cara de mar aberto. Dá pra ir a pé, tem uma cliclovia e calçada que liga toda a orla.


Essa é uma região bem tranquila para caminhar, não precisa se preocupar muito.


Almoço: Sertão e Mar

Para o almoço em Ondina eu vou indicar o Sertão e Mar que é um restaurante de comida típica bem barato que eu experimentei na minha viagem. Achei realmente uma delícia e super em conta, mas o ambiente deixa um pouco a desejar. Falei mais sobre ele nesse post aqui.


Agora, após o almoço recomendo que você passe na sua hospedagem em Salvador para tomar um banho e tirar a areia da praia.


Tarde: Basílica do Senhor do Bonfim

Vamos conhecer a maior representação do sincretismo religioso na Bahia: a Basílica do Senhor do Bonfim. A entrada é gratuita


Para chegar lá recomendo que você pegue um Uber e desça lá na frente mesmo, é a forma mais fácil e segura.


É na frente da Igreja do Bonfim que fica a famosa parede de fitinhas, que é um dos lugares mais instagramáveis de Salvador. Dá para tirar fotos muito legais por ali.



A Igreja Nosso Senhor do Bonfim tem uma arquitetura bem clássica colonial, mas não é nem de longe tão impressionante como a Catedral Basílica ou a Igreja de Sâo Francisco, lá do Pelourinho. O diferencial aqui é a presença do sincretismo religioso, ou seja a mistura da fé católica trazida pelos portugueses com as religiões de matriz africana, principalmente o candomblé.


Dentro do candomblé o Senhor do Bonfim, representado por uma figura trazida de Setúbal no século 18, é Oxalá, que é o orixá da vida, pai de todos.


Atrás da Igreja do Bonfim tem uma sala chamada de Sala dos Ex Votos, que são agradecimentos aos milagres concedidos pelo Senhor do Bonfim. São pernas, braços e pés de cera, fotos de casamentos, formaturas e cartas, todos agradecendo por uma conquista ou uma cura que foi pedida ali.


Pôr do Sol: Ponta de Humaitá

A Ponta da Humaitá fica a pouco mais de 1km da Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, é tranquilo de chegar lá a pé. O local é lindo e o pôr do sol aqui é um espetáculo, mas não tem muita estrutura turística, de cafés e restaurantes por exemplo.


Então se prepare para jantar em outro lugar. Recomendo comer na Barra ou no Rio Vermelho, que tem várias opções gostosas.


Dia 4: Ilha dos Frades e Itaparica

ilha dos frades salvador
Foto Wikimedia Commons

O quarto dia desse roteiro de Salvador vai ser dedicado ao passeio à Ilha dos Frades e Itaparica. Se eu pudesse te recomendava ir somente à Ilha dos Frades, Itaparica tem várias coisas legais mas nenhuma delas está incluída no passeio que é oferecido pelas agências.


Se você souber um passeio de barco às ilhas que realmente seja 100% recomendável, por favor me mande na DM do Instagram, que eu faço questão de compartilhar com todo mundo. O passeio que eu fiz com a Cassi Turismo foi legal, a Ilha dos Frades é linda de morrer e o barco foi bem ok. Mas a parada na Ilha da Itaparica foi num restaurante horroroso, com comida fria e sem sabor (na Bahia) por R$ 55 o buffet livre. E nem tinha tempo pra explorar a ilha de fato, as partes históricas, foi uma parada de 1h só.


Achei muito venda casada com esse restaurante, eu não me importaria de pagar 50 reais para almoçar se fosse bom, mas nem isso.


Mas não deixe de ir às ilhas, o passeio é lindo e não tem muito jeito, tem que ir de barco. A vista de Salvador a partir do barco é impagável. No passeio que eu fiz vimos o pôr do sol no barco também, tava lindo demais.


Recomendo fazer a compra do passeio pelo Hurb, aqui nesse link, é o mais barato e te busca no hotel.


Esse passeio dura 8 horas, então não programe mais nada para esse dia, só saia para jantar a noite.


Dia 5: Itapuã + Casa do Rio Vermelho + Rio Vermelho

No quinto dia vamos começar com uma manhã praiana em Itapuã, mesmo que o mais famoso seja passar uma tarde em Itapuã - e de fato, o por do sol lá é lindo. Mas como estamos trabalhando com tempo limitado nesse roteiro de Salvador, vamos de manhã mesmo.


Manhã: Itapuã

Itapuã tem uma ótima estrutura turística, mercadinhos, bares e restaurantes pertinho da praia. Inclusive eu fiquei uns dias hospedada por lá e foi ótimo.


Comece pelo Farol de Itapuã, ali dão ótimas fotos, aliás.


Dica: do Farol de Itapuã até o centrinho onde tem restaurantes e bares, ótimas opções para o almoço inclusive, é bem perto. Mas é um desnível considerável na beira da praia. Recomendo ir pela calçada /, estrada mesmo, não pela areia que é bem pesado andar ali. A areia é mole e tem muito desnivelamento.


Almoce por ali e curta o clima.


Tarde: Casa do Rio Vermelho

Seu único ponto turístico com horário de fechamento nesse dia é a Casa do Rio Vermelho, que foi casa de Jorge Amado e hoje é um museu dedicado à sua obra. Ela fecha as 18h, recomendo chegar lá perto das 16h. Não é demorada a visita e assim você aproveita um pouco mais Itapuã.


Mas também não chegaria muitoo tarde que é pra poder curtir o pôr do sol no Rio Vermelho, na beira do mar ou num barzinho ali.


A Casa do Rio Vermelho é uma visita bem legal, tem um circuito audiovisual interagindo com os cômodos da casa. A entrada custa 20 reais, mas nas quartas é gratuito.


Noite: Rio Vermelho

O Rio Vermelho é o bairro oficial de frequentar bares. São várias opções diferentes, o negócio é andar por ali e ver qual é o melhor pra você. Muitos deles tem música ao vivo, pergunte do couvert que às vezes é caro.


Nota: achei a região bem ok e segura para LGBT, tive dois dates aqui nos bares principais e foi bem tranquilo. Vi vários casais juntos também.


Dia 6: Mergulho + MAM + Praia da Gamboa

Manhã: Mergulho no Porto da Barra

Se você gosta do mar, recomendo muito que você faça um mergulho em Salvador. A cidade tem vários pontos interessantes de mergulho, onde dá para ver tartarugas, peixinhos e até navios naufragados na Baía de Todos os Santos.


O mergulho que eu fiz na minha viagem a Salvador foi de cilindro, na praia do Porto da Barra, com a empresa Submerso Sup Dive. Gostei bastante da experiência e recomendo se você gosta de nadar. Aqui nesse vídeo você pode ver um pouco mais de como é o mergulho:

Esse mergulho que eu fiz custa R$ 250 e dura cerca de 1h.


Recomendo que você faça o mergulho e depois vá almoçar no Restaurante da Dona Suzana, mas atenção, esse restaurante é bem simples, fica numa comunidade e tem uma vista incrível. Não espere um ambiente super estruturado, só comida boa mesmo.


Eu não tive a oportunidade de ir lá, acabou não cabendo no meu roteiro de viagem mas dá uma olhada nesse post aqui sobre o Restaurante da Dona Suzana.


Tarde: Prainha da Gamboa de Baixo e MAM

Agora depois de comer uma deliciosa refeição baiana de verdade, você vai conhecer uma das praias mais lindas de Salvador. Com uma vista única e muito diferente de todas as praias brasileiras: a prainha da Gamboa de Baixo.


É uma praia de pedra, não tem areia e fica aos pés da comunidade, cheia de casinhas coloridas na encosta que dão um toque especial à paisagem.


Ela fica entre o MAM, que é o Museu de Arte Moderna e a encosta do Campo Grande. Foi lá que a Anitta gravou o clipe de Bola Rebola. Dá uma olhada nessa paisagem:



Depois de pegar uma praia e tirar umas fotinhos na Praia da Gamboa, aproveite para explorar o MAM. O museu fica no Solar da Unhão, um prédio histórico do século 18 à beira mar. O local por fora já é lindo e já vale a pena visitar mesmo se você não gostar de museus.


Mas se curtir tire um tempinho pra conhecer as exposições, é um dos museus modernos mais importantes do país. Antes da pandemia rolava todos os sábados o JAM no MAM, que era uma sessão de Jazz no fim de tarde. Não sei quando vão voltar mas provavelmente em breve, veja no site antes da sua viagem, pode ser um programa bem legal.

Dia 7: Praia + Ir embora

Para finalizar o seu roteiro de viagem em Salvador eu sugiro que você pegue uma praia legal de manhã, uma que você tenha gostado e queira voltar, ou Itapuã que é perto do aeroporto e dá pra almoçar por lá.



Dicas de viagem de Salvador no mapa mundi

Como sempre, todos os lugares indicados aqui e em outros posts sobre Salvador estão assinalados no meu Mapa mundi de dicas de viagem. Você pode dar zoom na região que quer conhecer e ir clicando nos ícones, tem várias informações extra e até os locais exatos para tirar as melhores fotos.


Se precisar mude a visualização para satélite, para ter noção melhor das localizações onde não tem estradas/street view.


Quanto custa esse roteiro de Salvador?

Para definir quanto custa uma viagem para Salvador eu calculei o orçamento de viagem para esse roteiro aqui, visitando essas atrações que eu indiquei no post e fazendo o cálculo para 4 perfis de viajantes diferentes: o mochileiro, o econômico, conforto e luxo.


Sempre que eu faço orçamentos de viagem aqui no blog eu calculo pensando nesses perfis, porque os gastos de viagem variam muito conforme o seu jeito de consumir as coisas. Eu separo dessa forma:


  • Mochileiro: viaja o mais barato possível, está sempre buscando promoções e cupons, dorme em hostel, compra comida no mercado, fast food e restaurantes baratos, usa somente o transporte público se houver essa opção

  • Econômico: gosta de economizar mas não divide quarto, fica em hotéis simples, se alimenta de restaurantes baratos e fast food, mistura transporte público com Uber

  • Conforto: fica em hotéis confortáveis, geralmente 3 estrelas, divide a alimentação entre restaurantes baratos e restaurantes caros, só usa Uber ou aluga carro

  • Luxo: só fica em hotéis 4 ou 5 estrelas e come em restaurantes caros, usa Uber ou aluga carro

Esse cálculo é a base para a sua viagem, mas leve em consideração o que você gosta de fazer que pode dar uma variação grande de preço. Adicionar baladas, bebidas e couverts pode mudar bastante esse preço.


Para esse roteiro de Salvador eu considerei no cálculo de alimentação:

  • Mochileiro: 6 refeições de mercado ou street food + 6 refeições em restaurantes baratos ou fastfood

  • Econômico: 1 refeição de street food + 10 refeições em restaurantes baratos ou fast food + 1 refeição no Cuco Bistrô

  • Conforto: 6 refeições em restaurante barato + 6 refeições em restaurantes bons

  • Luxo: 12 refeições em restaurantes bons

Para o cálculo de transporte eu considerei um Uber do aeroporto de Salvador para o hotel para todos os perfis, porque acredito que não seja muito seguro andar de transporte público com malas. Mas depois para os trajetos internos eu considerei ônibus e metrô para o perfil mochileiro e Uber para o restante, mudando para Uber conforto no Luxo.


Não inclui no cálculo seguro de viagem porque pensei numa viagem mais urbana e sem muitos riscos, mas caso vá fazer esporte de aventura ou queira uma segurança a mais, eu indico cotar no Seguros Promo, que é parceiro aqui do blog e tem desconto com o cupom QUEMVAIEQUEMFICA. O Seguro de viagem com eles saí sempre bem barato e é bem confiável.


Sugestão de hospedagem para cada perfil de viajante:

Todas essas opções foram bem pesquisadas e tem café da manhã incluído, elas ficam na região da Barra ou Rio Vermelho, que são locais que eu recomendo a hospedagem e tem várias opções de restaurantes por perto. É a região mais segura de Salvador para turistas.


Ps. Perto de Salvador fica um dos melhores resorts do Brasil, o Costa do Sauípe. Se você quer um tempo para descansar também, vale combinar a viagem a Salvador com uns dias no resort.



Vlog de viagem em Salvador

Aqui nesse vídeo você acompanha toda a minha primeira viagem para Salvador, que eu fiz sozinha:

Nessa mesma viagem para a Bahia eu também fui para a Chapada Diamantina, veja todos os posts aqui.


Outro passeio muito legal que você pode fazer se tiver mais dias na Bahia é o Morro de São Paulo, que fica a cerca de 100km de Salvador. É uma ilha maravilhosa, bem badalada e com praias incríveis. Veja o roteiro de Morro de São Paulo aqui.


Gosta de viajar? Me siga no Instagram para mais dicas de viagem, sempre compartilho minhas viagens nos stories em tempo real


Salve esse roteiro de Salvador no Pinterest para ler depois:

roteiro de salvador com preços

0 comentário

Comentários


bottom of page