• Júlia Orige

Como escolher a melhor mala de bordo para a sua viagem

Atualizado: há um dia


A mala de bordo é a mala mais importante do seu kit de viagem, porque costuma ser a mala que fica mais tempo com a gente. Eu mesma costumo viajar muito usando apenas a mala de bordo, acho muito prático. Já passei até dois meses só com uma mala pequena, como essas que eu mostrei no vídeo acima.


Geralmente, a mala de bordo é a que passa por mais situações adversas. Você vai arrastá-la por vários tipos de chão e levá-la para todo lado. Ao contrário de uma mala gigante, que costuma ir apenas do aeroporto até a hospedagem e vice e versa.


Veja também: Tour pelas minhas malas de bordo


Por isso eu acredito que seja muito importante encontrar a melhor mala de bordo para a sua viagem. Já passei por alguns perrengues por comprar uma mala meia boca, fiquei sem o cabo no meio de São Paulo, uma vez uma das minhas malas estourou o zíper no aeroporto e eu tive que encapar ela num daqueles serviços de plastificar do aeroporto (caríssimo).


No fim das contas, investir em uma mala de bordo boa te faz economizar mais do que comprar uma barata. A mala mais ou menos vai quebrar e você vai ter que comprar outra na viagem, na primeira loja que aparecer.


Então vai por mim, escolhe a melhor mala de bordo pra você.


Como escolher a melhor mala de bordo:

Veja esse conteúdo em vídeo aqui


1. Medidas e peso de mala de bordo

Para ser aceita como mala de bordo pelas companhias aéreas tradicionais a mala tem de ter no máximo 55 x 35 x 25 cm.


Isso porque ela precisa caber nos compartimentos de bagagem em cima dos assentos no avião. O peso máximo para levar é de 10kg.


Normalmente ninguém pesa a mala, mas medir é uma prática mais comum. Principalmente em companhias aéreas low cost, eles tem uma estrutura de ferro que fica na zona de embarque e é frequente que peçam que você encaixe a mala ali para ver se cabe.


Ela precisa caber inteira nessa caixa, incluindo as rodinhas. Se por acaso não couber você precisa despachar a mala ali e pagar pelo serviço, que é bem mais caro se feito na hora. Então se você sabe que a sua mala de bordo não vai ser aceita pela companhia aérea, aconselho a já contratar o despacho com antecedência.


2. Material: tecido ou rígida

As malas de tecido tem a vantagem de serem mais flexíveis e caberem mais coisas, por esticarem um pouquinho. Isso é bom se você costuma comprar muitas coisas na viagem e quer estufar a mala.


Eu tenho uma mala de tecido que gosto muito, é o modelo Flight Plus da Delsey. Ela é super resistente e se adapta um pouco ao conteúdo, então se você precisar dar uma "forçadinha", ela dá conta.


Mas isso pode não ser muito bom para quem anda de avião, já que se você estufar muito a mala pode ser que ela não passe nas medidas exigidas pela companhia aérea. Claro que é fácil de resolver, tirando um casaco e levando na mão por exemplo.


Já as malas rígidas não deformam, então mantém sempre as suas medidas. A grande vantagem das malas rígidas é serem impermeáveis, assim conseguem proteger melhor a sua bagagem.


3. Rodinhas

Do fundo do meu coração eu recomendo que você compre uma mala de bordo de 4 rodinhas (ou 8, caso sejam duplas). As 4 rodinhas distribuem o peso entre si, permitindo que você arraste a mala em pé, sem inclinar. Isso ajuda muito quando a gente está percorrendo uma distância maior com a mala pesada.


O peso fica todo nas rodinhas e não na sua mão. É especialmente útil em aeroportos gigantescos.


4. Zíper

Preste atenção no zíper da mala, ele precisa ser reforçado e de qualidade, sem correr o risco de abrir no meio da viagem.


5. Carrinho e alça

É importante que o carrinho da mala (a alça de ferro) seja resistente e tenha mais de um ajuste de tamanho. Assim você consegue arrastá-la de forma mais confortável.


Além de um bom carrinho a melhor mala de bordo deve ter também uma alça, porque nem sempre você pode arrastá-la e usar o carrinho para carregar a mala pode danificar.


6. Formato

Existem malas de bordo que abrem no meio, tendo duas partes de mala mesmo (como essa aqui). Geralmente essas são as malas rígidas. Elas são boas para quem precisa usar algo da mala durante a viagem. Assim você consegue separar as coisas nos diferentes compartimentos e acessar quando quiser.


E existem aquelas malas que abrem só na frente (como essa aqui). Essas dão a impressão de caberem mais coisas, não sei o quanto é só impressão. E costumam ter um bolso externo para colocar as coisas que você precisa mais à mão, o que é bem útil.



A melhor mala de bordo depende daquilo que você precisa para a sua viagem. Certifique-se de escolher uma mala de boa qualidade, com uma marca confiável e seguindo essas dicas.


Leia também: As 4 melhores malas de bordo


Se você gosta de dicas de viagem, se inscreve no meu canal do YouTube, estou sempre compartilhando minhas experiências e dicas por lá.


Mais dicas de viagem úteis aqui no blog:


0 comentário