top of page
Quem vai e quem fica - Marca.png
  • Foto do escritorJúlia Orige

O que fazer em Roma? Roteiro completo de 5 dias na capital da Itália

Atualizado: 12 de mai.



o que fazer em roma

Uma das cidades mais turísticas do planeta, Roma é visitada por viajantes do mundo inteiro. Aos montes. Sério, é muita gente. Mas todos tem bons motivos, Roma é fantástica mesmo e precisa ser explorada pelo menos uma vez na vida. Aqui nesse post eu montei um roteiro de Roma pensado em quem vai para a cidade eterna pela primeira vez.


Eu já estive em Roma duas vezes, agora na virada do ano de 2023 pra 2024 e em 2014. A viagem de 2014 foi mais extensa, fiquei uma semana, e a última foi mais curtinha, foram 3 dias. Mas foram muito bem aproveitados.


Se quiser acompanhar minhas viagens em tempo real me segue no Instagram


Andar por Roma é andar em um museu de história a céu aberto, você consegue ver as camadas acumuladas. As ruínas de pedra que um dia foram o alicerce do Império Romano, as igrejas que vieram depois, as praças e os prédios erguidos há pouco. O tempo se cristalizando em arquitetura. Acho que muitas cidades são assim, construídas em cima de si mesmas. É que Roma foi construída de novo muitas vezes, por muitos anos e as camadas são palpáveis.


Você consegue ver o Foro Romano escavado, num nível mais baixo da cidade, junto com o Coliseu que em 2 mil anos já foi mil coisas diferentes. Ali você vislumbra a vida do Império Romano, de antes, muito antes de o mundo ser como é hoje. Mas em 200 metros você pode subir no monumento à Victtorio Emanuelle II construído no século 20 em homenagem a um rei do século 19 em cima de ruínas medievais.


Eu sou completamente encantada com história e acho que a história de Roma faz muito parte do nosso imaginário popular ocidental, mesmo no Brasil, tão longe da Itália. E por isso nos é tão interessante viajar pra Roma.


Navegue pelo post | O que fazer em Roma? Roteiro de viagem completo


Veja o vídeo dos lugares que eu mais amei em Roma:

Onde se hospedar em Roma?

Roma é uma cidade bem grande, mas os caminhos são tão cheios de atrações que é tentador fazer tudo a pé. Eu fiz todos os meus passeios na capital italiana andando, mas claro, isso me fez bater o recorde de passos diários dos meus últimos 5 anos.


Existem duas regiões que são famosas por terem hotéis mais bonitinhos: Campo de Fiori e Trastevere, são bairros mais agradáveis. Mas existem muitos hotéis na região da estação Termini também, que podem sair mais em conta e são práticos para transportes.


Eu já me hospedei em Termini, num hostel muito legal, e em Monti, mais perto do Coliseu. Ambas as experiências foram boas.


Sugestões de hospedagem conforme o perfil de viajante:



Como levar dinheiro para a Europa?

Para levar dinheiro para a Europa você tem basicamente duas opções que valem mais a pena financeiramente: levar euros daqui em espécie ou abrir uma conta global (Nomad ou Wise, por exemplo).


O grande problema de levar o dinheiro em espécie daqui é que você vai estar carregando uma grande quantia de dinheiro em um continente famoso por seus batedores de carteira. Vamos ser sinceros, em lugar nenhum é bom carregar muito dinheiro, né? Até pelo risco de perder, pura e simplesmente.


Também é possível usar o cartão de crédito internacional por lá, mas isso vai te custar uns 10% a mais em cima da viagem toda. Então eu não recomendo nem um pouco.


A melhor forma hoje é uma conta global, que você abre online via app e usa o cartão de débito normalmente lá fora.


Na minha última viagem à Europa (virada do ano 2023/2024) eu fui apenas levando o cartão da Nomad, que é uma conta global (código de convidado JULIAORIGE20). Saquei 80 euros no começo da viagem e passei um mês viajando (Amsterdam, Toscana na Itália, Roma, San Marino e Portugal).


Usei os 80 euros basicamente em lojas de lembrancinhas ou para comprar um ou outro Monster na rua porque essas lojas de turista normalmente não aceitam cartão quando dá menos de 5 euros. Mas de resto usei o cartão para tudo.


Ele foi aceito perfeitamente em todos os lugares, bem tranquilo.


Atenção: a Nomad não cobra taxas de saque, porém o caixa eletrônico cobra. Então as taxas variam de país pra país, já paguei 14 reais de taxa no Uruguai e 0 na Bolívia. Na Europa paguei 5 euros de taxa, que dá uns 25 reais, achei caríssimo. Então a única coisa que eu teria feito de diferente seria ter levado os meus 80 euros de cash do Brasil, trocando em uma casa de câmbio normal, pra evitar essa taxinha e usado o resto normalmente no cartão da Nomad.


Código de convidado para abrir conta na Nomad: JULIAORIGE20 (ganhe até 20 dólares de cashback na primeira operação de câmbio em até 15 dias)


Como funciona a conta global da Nomad?

A Nomad é uma conta global que você abre via app, é bem fácil. O seu dinheiro fica ali guardado em dólares, mas o cartão é multimoedas então conforme você vai passando nas maquininhas ao redor do mundo em outras moedas ele vai convertendo automaticamente e não cobra nada por isso.


Resumidamente, você vai fazer uma operação de câmbio convertendo seus reais em dólares ao colocar dinheiro na conta Nomad. Nessa operação você vai pagar de 2.1% a 3.1% de taxas, dependendo do valor que você utilizar. Depois de adicionados os dólares na sua conta, não há mais taxas para compras em qualquer moeda que seja aceita pela Nomad.


Hoje a Nomad é aceita em mais de 180 países então pode ficar tranquilo e na Europa funciona super bem, que eu mesma testei.


Para abrir sua conta é só baixar o app Nomad e usar o meu código de convidado JULIAORIGE20. Para ganhar cashback você precisa fazer a primeira operação de câmbio em até 15 dias da abertura da conta.


Vantagem extra: Sala VIP da Nomad

A Nomad tem uma sala VIP em Guarulhos, que você pode acessar a partir do Nível 2 do programa de fidelidade deles. Isso significa que você tem que ter colocado pelo menos 1 mil dólares na conta nos últimos 6 meses.


Veja como é a sala vip:



Quanto tempo ficar em Roma?

Com 3 noites e 4 dias você consegue cobrir o principal de Roma, mas talvez seja cansativo. Eu aconselho pelo menos 5 dias para uma viagem bem aproveitada e para incluir o Vaticano, que não faz parte de Roma mas faz parte de uma viagem a Roma.



O que fazer em Roma? Roteiro completo

Montei esse roteiro de Roma baseado na minha experiência de viagem por lá, espero que seja útil pra você! Se estiver com alguma dificuldade pode me mandar mensagem no Instagram, às vezes eu demoro um pouquinho mas respondo sempre.


Atenção: seguro de viagem é obrigatório para passar na imigração na Europa, cote o seu aqui com desconto (cupom QUEMVAIEQUEMFICA)


Dia 1: Fontana Di Trevi + centro histórico

O primeiro dia de viagem sempre tem que contar com imprevistos. Às vezes o avião atrasa ou a gente só está muito cansado. Eu recomendo marcar algo que possa ser feito durante a noite também e incluir uma refeição típica em um lugar legal. Assim você já entra no clima da cidade.


Para o seu primeiro dia de roteiro em Roma eu aconselho ir conhecer a Fontana Di Trevi (que vai estar cheia não interessa a hora do dia) e perambular pelas ruazinhas dos arredores. Ali você vai se familiarizar com os prédios, cheiros e sabores.


Você consegue encontrar vários restaurantes ou portinhas para comer algo italiano de verdade. Se quiser experimentar um restaurante típico recomendo ir ao Armando al Pantheon, mas é bom fazer reserva.




Dia 2: Coliseu + Foro Romano e Monte Palatino + Monumento à Vittorio Emanuelle II

No seu segundo dia de viagem por Roma eu sugiro focar na parte antiga de Roma: o Coliseu e o Foro Romano. E acredite, isso leva o dia inteiro. Coloquei também o Monumento à Vittorio Emanuelle II aqui nesse mesmo dia porque o pôr do sol é legal por ali e é pertinho.


Eu sugiro que você divida o Coliseu pela manhã e o Foro Romano e Monte Palatino na parte da tarde. E pare para um almoço legal no meio disso, porque ambas as atrações são bem cansativas fisicamente, então seria bom você ter um descanso.


Atenção: o Coliseu é muito concorrido, você precisa comprar os ingressos com antecedência ou vai perder muito tempo na fila ou ficar sem entrar.


o que fazer em roma
Vista do Coliseu de dentro do Foro Romano, melhor forma de tirar fotos do Coliseu

Como funciona o ingresso do Coliseu?

Quando você compra o ingresso para o Coliseu você está ganhando acesso também ao Foro Romano e Monte Palatino, que são sítios arqueológicos e museu ao lado do Coliseu, mas as entradas são separadas. O ingresso para o Coliseu tem hora marcada e ele te dá entrada para o Foro Romano e Monte Palatino por 24hrs depois do seu horário do Coliseu.


Se você for ao Coliseu de tarde, por exemplo, eu recomendo que deixe o Foro Romano para o dia seguinte. Porque senão vai ficar muito corrido. São duas visitas que demoram bastante para serem feitas com um bom aproveitamento.


Eu comprei o ingresso com uma visita guiada do Coliseu incluída e achei que valeu muito a pena. Foi bem interessante e depois fiquei livre para conhecer o Foro Romano e Monte Palatino.


O tour que eu comprei foi esse aqui. E tem vídeo dele aqui:



Eu paguei mais caro porque queria a visita guiada incluída, mas se quiser somente as entradas pode comprar direto no site da CoopCulture que é o revendedor oficial do Coliseu que vai sair mais em conta.

Pulo do gato: a entrada mais óbvia para o Foro Romano e Monte Palatino é a da frente do Coliseu e isso significa que é onde tem mais fila também. Mesmo para quem tem o ingresso fura-fila, não adianta, porque é tanta gente que forma filas de qualquer jeito. Mas a entrada lateral (onde tem um gatinho pulando no meu mapa) é beeeeem menos movimentada. Recomendo entrar por ali pra poupar tempo!


O Foro Romano e o Monte Palatino ficam dentro dessa área vermelha, é bem grande e a gente anda muito. Vá com um calçado confortável.


Essa imagem é um print do meu Mapa Mundi de Dicas de Viagem, que você pode acessar grátis aqui. É um mapa onde eu vou adicionando todas as minhas dicas linkadas aos lugares. Tô sempre atualizando e colocando coisas novas. Pra ver as dicas da região é só dar zoom onde você vai viajar!


Tem um post sobre o Coliseu aqui, onde você encontra mais dicas, incluindo a localização de um lugar PERFEITO pra fotos.


Depois de conhecer a fundo a história do Império Romano no Coliseu e Foro, suba o Monumento à Vittorio Emanuelle II, a vista de Roma é linda ali! E fica especialmente bonito no pôr do sol, se você der sorte de ser um dia com bom tempo.


Dia 3: Vaticano

Reserve o dia para ir ao Vaticano, que não é tecnicamente Roma, mas a gente sabe que faz parte de uma visita à Roma. Assim como o Coliseu, o ingresso para os Museus do Vaticano, onde fica a Capela Sistina é muito concorrido. Para conseguir entrar você precisa comprar os ingressos online com antecedência.


o que fazer em roma
Basílica de São Pedro vista de cima do Castelo Sant'Angelo
O que ver no Vaticano?

Dica: esse restaurante fica pertinho do Vaticano, caso você esteja buscando algo barato pra almoçar.


Dia 4: Pantheon + Igreja de Santo Ignácio de Loyola + Piazza Navonna + Castelo Sant'Angelo

Comece o seu dia passeando pelo centro de Roma e indo até o Pantheon, não deixe de pegar um gelato no caminho. Para entrar no Pantheon é preciso comprar ingressos e formam-se filas bem voluptuosas, nada comparado com o Coliseu, mas ainda recomendo comprar online.


Perto do Panteão de Roma fica uma Igreja lindíssima, com um teto absurdo de fantástico. E a entrada é gratuita. É a Igreja de Santo Ignácio de Loyola, vale muito a pena dar uma passadinha por lá. Só tem uma mini pegadinha, que é: as luzes que iluminam o teto só se acendem quando alguém põe uma moeda de 1 euro em uma máquina, que ilumina o teto e "liga" um espelho pra você tirar fotos.


o que fazer em roma
Igreja de Santo Ignácio de Loyola

Depois de conhecer a Igreja e o Panteão, você pode dar mais uma volta pelas ruelinhas, almoçar e ir andar pela Piazza Navonna, que é muito legal também!


Então eu sugiro ir descendo em direção ao rio, passear pelas margens e calcular para entrar no Castelo Sant'Angelo a tempo de ver o pôr do sol lá de cima, do terraço.


O castelo é super interessante, tem algumas salas lindíssimas por dentro e vários artigos de exposição históricos. Ele foi construído inicialmente para ser uma tumba então tem algumas partes que tem ar disso mesmo, de sepultura. Mas também tem terraços incríveis. Em um dos andares tem um café com mesinhas e vista pra Roma, se eu soubesse com certeza teria ido antes para ter tempo de ficar lá um tempinho.


Eu comprei os ingressos para o Castelo Sant'Angelo online também, tinha uma fila gigante, eu abri meu aplicativo e comprei para dali 2 horas. Saí pra comer algo e voltei. Achei que valeu mais a pena do que ficar na fila no sol.



Dia 5: Spanish Steps + Villa e Galeria Borghese

A escadaria mais famosa de Roma é espanhola, ou quase isso. Na verdade os Spanish Steps só se chamam assim por causa da Piazza di Spagna que tem na sua base. A escadaria liga a igreja francesa de Trinità dei Monti à Piazza di Spagna, onde fica a embaixada espanhola desde 1647.


É um local lindo, vale uma visita. Mas atenção, é proibido sentar nos degraus desde 2019.


o q fazer em roma
Spanish Steps

Coloque na sua agenda também um belo passeio pela Villa Borghese, que pessoalmente eu ainda não conheço mas sou louca para ir. Infelizmente não coube no meu roteiro. É um dos maiores parques urbanos da Europa, perfeito para um dia de sol. Vale a pena visitar dentro da Villa Borghese a Galeria Borghese, onde você pode ver obras renascentistas, romanas e barrocas.



Colinha de viagem para Roma:

  • Nomes de mercados: Coop, Conad, Carrefour Express e Pam (pra você conseguir jogar no Google Maps quando precisar)

  • Compre os ingressos das atrações online e com antecedência, as filas são bizarras

  • Veja todos os meus vídeos da Itália aqui

  • Separe um período inteiro (manhã ou tarde) para visitar o Coliseu e outro para o Foro Romano e Monte Palatino, o passeio é cansativo.

  • Leve um cartão global para facilitar sua vida no câmbio, eu uso o cartão da Nomad

  • Use calçados confortáveis, você vai andar muito!

  • Se prepare para multidões, Roma é uma das cidades mais famosas do mundo inteiro


Veja mais algumas dicas de viagem de Roma no meu post abaixo:



Dicas de viagem no mapa mundi

Todas as dicas que eu dei aqui nesse roteiro de viagem de Roma estão também no meu mapa mundi de dicas de viagem. Eu fiz esse mapa pra poder ir linkando as coisas com os lugares, às vezes vale a pena olhar no mapa porque tem informações de localização, locais perfeitos para fazer fotos e dicas de coisas próximas aonde você vai passear.


Pra navegar pelo mapa é só ir dando zoom onde você quer ver e clicando nos ícones. Esse mapa é atualizado o tempo inteiro, eu tô sempre mexendo nele. Então se tiverem algumas coisas inacabadas espera um pouco que elas vão se construindo aos poucos. Salva o mapa clicando na estrelinha! Sempre que eu viajo eu acrescendo a região aqui.

Atenção: seguro de viagem é obrigatório para passar na imigração na Europa, cote o seu aqui com desconto (cupom QUEMVAIEQUEMFICA)


Colinha de viagem (pra ajudar você e o blog):
0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page