Newsletter de promoções de viagem:

  • Júlia Orige

O que fazer em Urubici? Roteiro de 3 dias na Serra Catarinense (com preços)

Atualizado: 7 de out. de 2021


roteiro urubici o que fazer

Urubici é a cidade mais linda da Serra Catarinense e a mais bem estruturada para turismo. Você vai encontrar todo tipo de hospedagem, restaurantes e cafés incríveis. As atrações são principalmente para quem gosta de ecoturismo de aventura ou de turismo rural para descanso.


A região é acessível para vários orçamentos, porém uma coisa é certa: é uma viagem para ser feita de carro. Sem carro você não vai conseguir ter acesso a quase nada. Então se você vier de avião ou de ônibus para Santa Catarina recomendo alugar um carro em Florianópolis.


Esse roteiro eu fiz pensando em quem vai para Urubici saindo de Floripa, para 3 dias inteiros de viagem. Saindo de manhã cedinho e voltando a noite. Para esse roteiro de Urubici eu considerei uma viagem tranquila, de descanso.


As informações desse post foram baseadas na minha experiência real em Urubici. A minha viagem foi feita em agosto de 2021 e tem vlog aqui.


No final do post eu deixei um orçamento de viagem para Urubici, contando com os nossos 4 perfis de viajante. Se quiser ver mais roteiros de viagem com orçamento pronto, acesse essa página aqui.


Navegue pelo post:

O que fazer em Urubici? Roteiro de 3 dias

Usei 3 dias como base para esse roteiro de Urubici pensando em um final de semana estendido. Creio que seja um tempo suficiente para aproveitar a região numa viagem mais de descanso. Caso você queira se aventurar pelas trilhas eu recomendo ficar mais tempo.


Como chegar em Urubici saindo de Florianópolis?

Os acessos principais para Urubici são pela BR-282 saindo de Floripa ou de Lages. Ou pela Serra do Rio do Rastro, para quem vem do sul. Nesse roteiro você vai começar pela BR-282 e descer pela Serra do Rio do Rastro.


A BR-282 é bem tranquila para dirigir, não é duplicada, mas as estradas são boas e fáceis de lidar. A Serra do Rio do Rastro por outro lado é bem perigosa, são muitas curvas fechadíssimas. Por isso eu recomendo que você desça ela e não suba, para uma primeira vez na região.


Dependendo de onde você estiver o Google vai te mandar pela Serra do Corvo Branco, mas não recomendo que você use ela como estrada mesmo para chegar até o litoral. Nesse roteiro eu inclui a Serra do Corvo Branco como atração turística para quem busca o que fazer em Urubici, mas daí você não vai passar pela parte mais perigosa.


É que ela é tão perigosa quanto a Serra do Rio do Rastro porém em estrada de chão.


Para seguir esse roteiro de viagem de Urubici você vai fazer esse trajeto aqui de carro:

Sem contar com os deslocamentos entre atrações. Eu gastei mais ou menos 300 reais de gasolina no total, com a gasolina a 5,79/5,89 (dor e sofrimento).


Leia também: Passagens Promo é confiável?


Precisa alugar um carro pra conhecer Urubici?

A viagem pra Serra Catarinense precisa ser feita de carro, com transporte público você não vai conseguir conhecer nada e andar é inviável.


Se você precisar alugar um carro recomendo alugar em Florianópolis, dá uma olhada na Mobility, que é um buscador de alugueis de carro. Ele lista todas as locadoras e te dá a mais barata! Tem opções a partir de 85 reais a diária.


Leia também: O que fazer no Rio de Janeiro? Roteiro de 7 dias com preços


Onde ficar em Urubici? Pousadas para se hospedar

Urubici é uma cidade pequena, praticamente em formato de cruz. O centro de concentra ao redor de uma avenida e as outras ruas são mais residenciais e fazendas. Há vários hotéis no centro, na avenida principal e vários hotéis nos arredores, hotéis fazenda, chalés alpinos e pousadas de altitude.


Se você busca mais praticidade na sua viagem eu recomendo se hospedar no centro de Urubici. Mas se você busca uma hospedagem com mais charme, as opções mais afastadas são mais legais.


Para produzir um conteúdo melhor aqui pro blog eu fiquei em duas pousadas diferentes durante a minha viagem. A primeira foi no centro de Urubici e a segunda mais afastada, no alto.


Fiquei na Hospedagem Família Martins, uma pousada simples no centro. Uma das mais baratas na região, sem dividir quarto. Mais barato que isso só hostel. Eu enquadro ela num perfil de viajante econômico. Custa 90 reais a diária para 1 pessoa ou 150 para 2 pessoas no mesmo quarto, com café da manhã incluído. O café foi servido no quarto, uma bandejinha com sanduíche, frutinha, uma fatia de bolo e torradas.


A segunda hospedagem que eu escolhi em Urubici foi a Pousada Village Pedra Preta, que foi recomendação de um amigo. Ela fica mais afastada, ainda que na mesma rua. É uma pousada de altitude, com vários chalés no meio de um bosque de araucárias.


Ela é bem mais cara, peguei o Bangalô Superior, que custa 770 reais a diária, para 1 ou 2 pessoas. É lindo, tem um furo, uma pequena cozinha e uma vista de tirar o fôlego. Também com café da manhã incluído, esse é buffet e é muito bom.


Eu gostei das duas pousadas, são conceitos diferentes e servem viagens diferentes. A primeira é econômica, fica numa casa de família. São apenas 3 quartos que são alugados e é uma casa mesmo, a dona me indicou para colocar o carro na garagem, o que me deixou bem segura. Ela foi uma fofa, bem atenciosa.


Mas tem menos privacidade, o banheiro fica fora do quarto e é uma casa pequena. A acústica também não é das melhores, se você se incomoda com barulho pode ser ruim. Como é bem perto da estrada dá para ouvir muito barulho.


Por 90 reais? Eu achei um paraíso.


Fica perto de tudo também, ótimo pra sair pra jantar a pé se quiser.


Já a Pousada Pedra Preta é para um perfil de viagem mais conforto/luxo. Fica mais afastada, então tem que andar uns 15km de carro até chegar num restaurante ou em qualquer coisa. É bem confortável, linda demais e os chalés dão bastante privacidade.


O quarto onde eu fiquei é o Bandalô Superior, que tem esse ofurô com vista para as araucárias. Só tem um quarto como esse na pousada, então se não achar disponível no Booking muda as datas, que muitas vezes tá ocupado.


A pousada é perfeita para uma viagem de descanso ou romântica. Mas sinceramente não sei se vale os 770, se você for em duas pessoas vale sim. Como eu fui sozinha achei pesado para o que foi oferecido. Claro, eu também não estou acostumada a fazer viagens mais chiques, não tenho muita experiência com esse tipo de hotel ainda.


Veja tudo sobre as pousadas no meu vlog de viagem de Urubici


Ps. Como eu viajei sozinha eu fiz todas as fotos sozinha também! Quer aprender a tirar fotos melhores sozinha? Leia esse texto aqui


O que fazer em Urubici? Roteiro de 3 dias de viagem

Dia 1: Chegada + Avencal + Guardião do Avencal

Manhã: viagem + almoço na estrada

Para conseguir aproveitar esse primeiro dia de viagem saia cedo. A 282 mesmo sendo bem pavimentada pode te fazer levar mais tempo do que o previsto, já que não é duplicada e tem muitos caminhões circulando por ali.


Ao longo da estrada tem alguns paradouros (lojas de conveniência/restaurante/loja de produtos locais/posto de gasolina) onde você pode parar para almoçar. Recomendo mais os restaurantes de comida caseira em formato de buffet livre.


Eu acabei parando dessa vez no Paradouro Battistella, em Alfredo Wagner e não gostei muito da experiência. A comida estava fria e era por quilo, 54 reais o quilo. É um preço de um restaurante por quilo bom, não de beira de estrada com a comida fria.


Tarde: Cascata do Avencal + Guardião do Avencal

Vamos começar nosso roteiro de o que fazer em Urubici por uma das atrações turísticas mais famosas de Urubici: a Cascata do Avencal, que tem mais de 100 metros de queda livre.


Para apreciar a Cascata do Avencal você pode ir pelo Parque Mundo Novo ou pelo Parque Cascata do Avencal. A entrada custa 20 reais por pessoa. E os dois oferecem uma bela vista da cascata, mas é no Parque Mundo Novo que está o mirante de vidro.


O Parque Mundo Novo é a entrada à direita e o outro é a entrada à esquerda.


No Mundo Novo o destaque é o mirante de vidro mesmo, já no Parque Cascata do Avencal existem outras atividades para fazer como tirolesa e rapel, porém elas são pagas à parte.


Pôr do dol: Guardião do Avencal

Voltando um pouco pela estrada que você foi para a Cascata tem um parque e café chamado Guardião do Avencal. Ali ficam Inscrições Rupestres de cerca de 2 mil anos de idade, elas estão dentro do parque que tem também uma mini fazenda, macieiras antigas e algumas grutas utilizadas por indígenas da região.


O acesso ao parque é dado por dentro do café e a entrada custa 10 reais. O café é ótimo e tem uma sacada com mesinhas que te proporcionam um camarote pro pôr do sol, fique para apreciar!


Os sanduíches são ótimos ali, super recomendo.


Dia 2: Serra do Corvo Branco + Morro da Igreja + Gruta Nossa Senhora de Lurdes + Morro do Campestre

Manhã: Autorização do Morro da Igreja + Serra do Corvo Branco

Eu recomendo que você suba no Morro da Igreja no dia que você vai estar o dia todo em Urubici, para não correr o risco de perder o horário.


Para ir ao Morro da Igreja você precisa de uma autorização, que é pedida via formulário nesse site aqui. É bem simples e gratuita, porém é necessário pedir com alguns dias de antecedência porque são poucas vagas.


Então o segundo dia você vai começar indo buscar a autorização impressa, no centro de Urubici. Eu deixei o local para pegar a autorização assinalado aqui no mapa mundi de dicas de viagem. Mas é um local bem fácil de achar, fica perto do Banco do Brasil.


Depois, com a autorização em mãos vamos começar nosso passeio pela Serra do Corvo Branco. De manhã a visibilidade costuma ser melhor, por isso vamos começar por lá.


A Serra do Corvo Branco é uma das estradas mais lindas do Brasil e uma das mais perigosas também. A região toda é muito bonita, para chegar lá você vai pegar 6km de estrada de chão até os paredões de pedra.


Veja aqui como visitar a Serra do Corvo Branco