Newsletter de promoções de viagem:

  • Júlia Orige

Neve na Serra Catarinense: viagem de última hora para registrar frio extremo

Atualizado: 3 de ago. de 2021


neve na serra catarinense
Plantinhas congeladas em Urupema

A onda de frio extremo trouxe neve para várias cidades de Santa Catarina, principalmente na serra. Apesar da serra catarinense registrar temperaturas bem baixas normalmente, não é sempre que se encontra suas paisagens branquinhas como essa semana. Por isso eu precisei inventar uma viagem de última hora para ver se eu conseguia registrar esse fenômeno aqui.


Eu estou morando em Florianópolis atualmente, saí da ilha no final da tarde de quarta para ficar em um Airbnb. A previsão do tempo era que quinta de manhã desse a menor temperatura em muitos anos, para garantir a paisagem branca eu precisava chegar no meu destino ao amanhecer.


No fim das contas tinha gelo na estrada até meio dia, mas eu não sabia disso, né?


Como eu decidi viajar de última hora, o único lugar que eu encontrei com disponibilidade para dormir foi um Airbnb em Alfredo Wagner, que é mais ou menos na metade do caminho que eu tinha decidido.


Alfredo Wagner também dá geada, mas não tanta e não dá neve de verdade. É uma cidade pequena à 200km de Floripa.


Aluguei uma casa num sítio, bem no alto. A propriedade é linda também, gostaria de voltar com mais tempo. Acabei chegando e saindo ainda no escuro.


Fui com uma amiga (a Sahra) e o meu irmão. Saímos de Florianópolis às 17h30 e chegamos em Alfredo Wagner perto das 21h. Tinha bastante trânsito na saída da ilha, como de costume e no caminho até Rancho Queimado, depois estava bem tranquilo.


Essa viagem foi feita de carro, fui com o Jeep Renegade do meu pai. A estrada é tranquila, bem pavimentada, sem muitos buracos. Porém a subida para o morro onde eu fui ver a neve e para o Airbnb é chão e é preciso considerar a possibilidade de chuva/neve. De Jeep foi tranquilo, mas eu não iria com o meu carro ou com algo menos potente. Se tivesse realmente chuva o ideal seria um 4x4.


Ir para a Serra Catarinense é um passeio que realmente precisa ser feito de carro para poder aproveitar as atrações, não aconselho confiar em transporte público ou depender de agências de turismo aqui.


Dormimos no Airbnb em Alfredo Wagner e acordamos às 4hrs da manhã para pegar a estrada às 5h. O trajeto que eu fiz foi pela 282 até Canoas, onde eu virei para a SC-112 até Urupema.


Onde ver neve na Serra Catarinense?

Os locais que registram neve com maior frequência na serra catarinense são Urubici (no Morro da Igreja), São Joaquim (na cidade toda), Bom Jardim da Serra (cidade toda também) e Urupema (no Morro das Antenas), que foi o que eu escolhi.


Leia também: Onde ver neve em Santa Catarina: 3 melhores pontos na serra catarinense


O Morro da Igreja em Urubici é provavelmente o local mais bonito, mas para visitar é preciso pedir uma autorização. É bem simples, porém tem um limite de carros por dia, com a chegada da massa polar em Santa Catarina TODO MUNDO resolveu ir para a Serra e já não haviam lugares para dia 29.


O Morro das Antenas em Urupema também é absurdo de lindo e não é um parque realmente, então não tem nada regulando a entrada e saída dos carros. Resolvemos ir para lá.


Levou cerca de 1h30 saindo de Alfredo Wagner e chegamos lá junto com o sol. O amanhecer foi perfeito, com uma luz rosada na vegetação toda congelada e coberta de neve da noite anterior.


Não nevou enquanto estávamos lá, mas tudo estava congelado e havia nevado durante a noite.


Tava EXTREMAMENTE frio, uma sensação térmica de congelamento instantâneo. Eu usei uma blusa térmica, dois moletons e um casaco grande. Me arrependi amargamente de não ter comprado luvas.


Mas como estávamos de carro, saíamos um pouquinho pra ver a paisagem e tirar fotos e já voltávamos correndo pro carro nos enrolar em cobertor para não congelar os dedos e as orelhas.


A paisagem é muito linda, vale super a pena mesmo que não tenha neve.


neve em urupema
Morro da Antena, Urupema, SC
neve na serra catarinense
Neve na serra catarinense onde ver
neve na serra santa catarina

Depois descemos o Morro das Antenas e fomos conhecer a Cascata que congela, que fica na base do morro.


Atenção: as estradas são de chão e se estiver molhado pode ser perigoso. E também são estreitas, vá com calma porque pode ter carros voltando.


Tinham muitas pessoas então estava um trânsito por ali. A cachoeira congelada fica bem na beira da estrada, não é preciso fazer trilha. São duas partes, uma no nível da estrada mesmo, só estacionar.


E outra maior, mais em cima. É preciso subir alguns degraus (uns 40) para dentro do mato, é uma escadinha de madeira, com corrimão. Tome cuidado porque escorrega muito com o gelo nos degraus.


A entrada é gratuita também e vale muito a pena.


cascata que congela santa catarina
Cascata que congela, Urupema, SC

Depois fomos comer no centro de Urupema, na padaria Eunice, que é uma delícia. Não tínhamos tomado café da manhã ainda. Eu só tinha feito um café no Airbnb, que foi tomado gelado porque a água fervendo passava no filtro e já descia meio morna, o primeiro gole ainda era morno no segundo já tava congelando.


O chocolate quente da padaria foi perfeito para o pós passeio. Dá para comer lá ou pegar para levar e comer na rua/carro.


Demos uma volta na praça da cidade, onde tem um quiosque de café também. Comemos as rosquinhas de polvilho tradicionais, que são chamadas de Bijagica. São bem gostosas.


Saímos de Urupema era meio dia e meio.