top of page
Quem vai e quem fica - Marca.png

Quer receber promoções de viagem?

Entre no meu canal de transmissão no Instagram! Sempre que eu acho algo que está valendo a pena de verdade eu mando o link por lá. São promoções de viagem selecionadas por uma curadoria humana. 

Salar de Uyuni: guia de viagem completo com dicas

Atualizado: 29 de jan.


salar de uyuni viagem

O Salar de Uyuni é o maior deserto de sal do mundo, uma paisagem única em todo o planeta. Nos verões a chuva cobre o chão com uma camada de água, fazendo o maior deserto de sal se transformar no maior espelho do mundo. Às vezes é difícil saber o que é céu e o que é chão no Salar.


A natureza nos surpreende com uma imagem que nos faz sentir no céu dos católicos. Onde tudo é branco, infinito, ensolarado e com um céu azul de fundo. No horizonte, dependendo de para onde você olhar, talvez você ache alguns pontinhos de terra. Ilhas. Mais que isso, apenas carros turísticos que trazem pessoas tão estupefatas quanto você, vindas de todos os lugares do mundo para presenciar o Salar de Uyuni na Bolívia.


Ter o deserto coberto por água é uma exclusividade dos verões na Bolívia, que são a época de chuvas. Por isso, se quiser visitar o Salar na sua versão espelhada programe sua viagem entre novembro e março.


A minha viagem eu fiz em fevereiro e o clima foi perfeito. Pegamos algumas chuvas, mas conseguimos um dia dos sonhos no Salar de Uyuni.


Nesse post eu fiz um guia completo de viagem para o Salar, para você conseguir organizar a sua viagem da melhor forma possível.


Para levar dinheiro para a Bolívia eu usei a conta da Nomad e saquei dinheiro por lá, em um caixa do BNB. No Salar você precisa ter dinheiro vivo, nada lá aceita cartão, então precisa para as entradas de algumas atrações e banheiros.


Eu super recomendo a conta da Nomad para qualquer viagem internacional, o cartão é aceito em mais de 180 países e é o câmbio mais barato que tem hoje em dia. Saiba mais sobre a conta da Nomad aqui nesse post e se quiser abrir uma use meu código de convidado JULIAORIGE20 para ganhar até 20 dólares de cashback na primeira vez que adicionar dinheiro na conta em até 15 dias.


Navegue pelo post | Guia de viagem para o Salar de Uyuni

Como se formou o Salar de Uyuni?

O Salar de Uyuni tem cerca de 12 mil km² e fica a 3.600 metros do nível do mar, é um deserto de sal. O maior do planeta e o único ponto brilhante que pode ser visto do espaço olhando pro planeta Terra. Ele serviu de referência para os primeiros astronautas que foram à lua em 1969.


Há mais de 40 mil anos o Salar de Uyuni foi um grande lago pré-histórico. O Lago Michin, que secou e deixou esse enorme deserto de sal em seu lugar.


salar de uyuni
Salar com o chão crakelado e uma camada de água da chuva
 

#DicasdeViagem: compre seu seguro de viagem com 10% de desconto usando o cupom QUEMVAIEQUEMFICA e pagando no Pix ou boleto

 

Quando viajar para o Salar de Uyuni? Quais as melhores épocas do ano?

Existem dois climas no Salar: seco ou chuvoso. A melhor época para visitar o Salar de Uyuni depende da paisagem que você quer encontrar por lá - e da sua tolerância ao frio, é claro, as temperaturas caem muito durante a noite.



Eu escolhi fazer a minha viagem no verão, em fevereiro de 2023, para pegar a época chuvosa e o Salar de Uyuni estar espelhado. Foi perfeito. Pegamos partes do passeio que fizeram bastante frio, por causa da altitude, até vimos neve. Mas de forma geral estava frio, porém não insuportável. Não tivemos que nos preocupar com sacos de dormir térmicos, por exemplo. O cobertor do hotel deu conta.


Época seca no Salar (maio à outubro)

É o inverno, quando é mais frio e sem chuva. Nesse momento do ano o Salar de Uyuni fica todo seco, o que permite ver todas as atrações sem prejuízo de possíveis locais com muita água.


O Salar fica todo em formas geométricas, com o chão trincado. Os dias são curtos e ensolarados e a temperatura média é de - 12ºC. Mas lembre-se de que é um deserto, a amplitude térmica é grande e as temperaturas variam muito ao longo do dia. Quando o sol se põe o calor cai drasticamente. Então leve sempre camadas de roupa, principalmente para dormir.


Época de chuvas no Salar (novembro à abril)

Durante o verão há muitas chuvas, que transformam o Salar de Uyuni em um enorme espelho. Às vezes é impossível definir onde fica a linha do horizonte, onde acaba o céu e começa o chão. É o momento mais quente, onde a média de temperaturas fica em 1ºC.


Ainda é bem frio, mas durante o dia dá para se arriscar a tirar o casaco.


Durante essa época de chuvas algumas atrações podem ficar inacessíveis. Durante o meu passeio, por exemplo, as paradas à lha Incahuasi e à Ilha del Pescado foram suspensas. Porque não daria para acessar devido ao nível de água no Salar. Mas eu achei que valeu muito a pena, porque eu queria ver o Salar espelhado e odeio frio. Para mim foi a melhor época para visitar, com certeza.



Como chegar no Salar de Uyuni

O Salar de Uyuni é um passeio que precisa ser feito com guia. Até é possível fazer sozinho se você tiver um carro 4x4, porém eu te digo com 100% carinho e certeza: não faça isso. Não é nada seguro. Não existe sinalização absolutamente nenhuma, nem sinal de internet, nem posto de gasolina, nada.


Os passeios tradicionais no Salar de Uyuni são na verdade passeios de 3 ou 4 dias que incluem o Salar e várias outras atrações na Cordilheira dos Andes. Esses passeios saem em carros tracionados especiais para aquele trajeto, são carros que cabem 7 pessoas (6 viajantes e o motorista, que faz também as vezes de mecânico, cozinheiro e guia).


Você pode pegar um passeio que sai da cidade de Uyuni, na Bolívia, ou um que sai de São Pedro do Atacama no Chile. Eu fiz o trajeto saindo de Uyuni.



Saindo do Chile ou da Bolívia

Nas duas opções você pode seguir o passeio atravessando para o outro país. Ou seja, pode começar na Bolívia e terminar no Chile ou vice e versa. Mas se essa for a sua intenção, tenha em mente que a fronteira por terra pode fechar a qualquer momento por causa da neve. Então recomendo que você não agende nada que seja muito difícil de desagendar do outro lado, como voos próximos.


O passeio é o mesmo, independente de onde você escolher sair. A única coisa que muda é a ordem das paradas, que são invertidas.


Saindo da Bolívia você vai primeiro parar no Salar de Uyuni e depois seguir viagem adentrando a Cordilheira. Saindo do Atacama você vai primeiro ver todas as paisagens da Cordilheira dos Andes para depois descer para o Salar.


Eu recomendaria mais fazer saindo de Uyuni, porque a altitude vai aumentando aos poucos. Você começa em 3.600 metros, que é o Salar e vai até 5.000 metros, perto da fronteira tríplice.


Se você sair do Atacama essa subida até os 5.000 metros acontece no primeiro dia, o que aumenta as chances de você passar mal com a altitude. Mas também depende de o quanto você está acostumado. Eu vivo na praia, passei muito mal mesmo tendo vários dias para me acostumar.


salar de uyuni
Cristal de sal


Qual o aeroporto mais próximo?

Você pode voar direto para Uyuni ou para São Pedro do Atacama, ambas as cidades tem aeroportos. Porém as passagens aéreas costumam ser mais caras para esses destinos. Caso você queira economizar sugiro ir para outra cidade, como Sucre ou Santa Cruz de La Sierra de avião e de lá pegar um ônibus.


Eu fiz isso, fui até Santa Cruz de La Sierra de avião, depois peguei um outro voo para Sucre e depois um ônibus de 9 horas até Uyuni. Esse trajeto (ida e volta) saiu por cerca de R$ 1700. Economizei uns mil reais em relação à pegar o voo direto para Uyuni.


Recomendo ver aqui no 123milhas passagens aéreas, costumam ser mais baratas do que nos concorrentes.

 

#DicasdeViagem: compre seu seguro de viagem com 10% de desconto usando o cupom QUEMVAIEQUEMFICA e pagando no Pix ou boleto

 

Como é o passeio pelo Salar de Uyuni

O passeio é oferecido por diversas agências, que fazem o mesmo roteiro. Elas são bem parecidas entre si, não parece haver muitas variações em termos de atrações visitadas ou comida oferecida, pelo que eu pude observar. O que impacta mais é a sorte, de ser um motorista legal e do seu grupo ser divertido.


Existe também a versão premium, que oferece acomodações 3 estrelas com aquecimento e passeios privativos. Essa opção é 3x o preço, não sei se vale a pena.


Eu comprei o meu passeio por esse site aqui. Foi o tour de 3 dias pelos "salt flats", que custou 140 dólares por pessoa.


É possível comprar tours de apenas um dia, que vão somente até o Salar e voltam para Uyuni. Mas só faça isso se estiver completamente sem tempo, a magia dos Andes está ali do lado e vale muito a pena fazer o tour tradicional.


O tour mais vendido é o de 3 dias, que eu fiz. Ele te pega na cidade, te leva numa jornada de 3 dias para explorar as belezas da Cordilheira dos Andes e do Salar de Uyuni e te devolve na cidade. No meio disso, tudo é planejado.


Os passeios são feitos em carros 4x4, com 7 lugares. Vai um grupo de 6 pessoas mais o motorista. Boa parte da viagem vai ser passada dentro do carro, então esteja preparado emocionalmente para isso. Não é a coisa mais confortável do mundo, é claro.


O tour é pré-definido, tem suas paradas e horários. Todas as refeições estão incluídas, mas a comida não é lá essas coisas. Eu aconselho vivamente levar lanchinhos. Como você está indo para um passeio em um deserto e depois na Cordilheira dos Andes não há estrutura para cozinhar ou adquirir alimentos. Quase nenhum lugar vende nada. Leve tudo com você.


Como é a alimentação no tour pelo Salar de Uyuni

As nossas refeições foram:


Dia 1:

Almoço: Carne de Lhama, omelete, quinoa, batata cozida no vapor, vagem e cenoura. Coca cola para beber, quente porque a coca vai no carro com a gente desde Uyuni. E água.

Jantar: Sopa de legumes, Pique a lo Macho e arroz. Vinho e água.


comida do tour no salar de uyuni
Almoço do primeiro dia

Dia 2:

Café da manhã: Ovos mexidos, presunto, queijo, pão, café e leite

Almoço: Frango assado, batata assada, macarrão sem molho e legumes no vapor. Coca cola e água.

Foi servido um chá com biscoitos de tarde

Jantar: Sopa de legumes, lasanha de frango. Vinho e água.


Dia 3:

Café da manhã: Panquecas com manteiga ou geléia, café e leite.

Almoço: Sardinha enlatada, milho, azeitonas, arroz e tomate fatiado. Coca cola e água.


Minha opinião: A comida não é boa, também não é intragável. Tudo é requentado, feito de manhã cedo para comer de tarde. Não há muita estrutura em lugar nenhum, então não tem muito o que fazer. Também não é a prioridade deles fazer a comida ser boa. Porque eu consigo pensar em algumas formas kk. A carne é seca, nada tem tempero, tudo é meio frio. O macarrão é cozido demais, as batatas cozidas de menos. Tenha isso em mente e vá com a cabeça aberta, que vai dar tudo certo. Não é uma experiência gastronômica, na volta você come bem. Leve uns lanches pra comer entre uma refeição e outra e é isso ai. Os cafés da manhã são bem decentes, só o pão é meio seco e duro. Aqueles pão fatiado de mercado meio velho.


Café da manhã do segundo dia


Paradas de apoio

Durante o passeio o motorista para várias vezes, em atrações turísticas ou pontos de apoio ao turista. Podem ser banheiros, lojinhas ou comedouros, que não são restaurantes, são apenas uma copa com mesas para que o guia possa esquentar a comida.


Os banheiros são todos pagos. Alguns são 1 BOB outros são 5 ou 6. Leve dinheiro trocado. E se prepare emocionalmente para os banheiros que alguns são aterrorizantes de sujos. Recomendo que você leve também seu próprio papel higiênico, alguns banheiros não tem ou só te permitem usar uma quantidade fixa e pequena de papel. Sim. Eles te dão o papel na entrada do banheiro, não é a vontade.

 

Encontre passagens aéreas baratas aqui na 123milhas, eu uso e indico! Tem ótimas promoções de viagem

 

Hotéis no passeio

O tour dura 3 dias então temos duas noites para dormir na Cordilheira. Os hotéis são simples, são hostels praticamente. Com quartos compartilhados. E o banho é pago à parte, sim, ele não está incluído na diária. É possível também pagar por internet, mas já te aviso que é uma internet ruim. Eu paguei e não consegui postar um único story, só mandar mensagens no Whatsapp.


Os banhos nos hotéis que ficamos custaram 15 e 20 bolivianos, respectivamente.

hotel tour salar de uyuni
Hostal do segundo dia, quarto com 6 camas

Eu vi muitos sites indicando levar um saco de dormir porque os hotéis ficam muito frios durante a noite. Como a nossa viagem foi feita no verão, não foi necessário, apesar de estar bem frio. Os cobertores eram bons, não passamos frio. Mas se estivessem 5 graus a menos seria um problema, então se for no inverno talvez o saco de dormir seja uma boa pedida.


Itinerário do passeio pelo Salar de Uyuni

O tour segue uma rota pré-definida. Nós saímos de Uyuni de manhã às 10 horas, um funcionário da agência foi nos buscar no hotel. Eu e meu irmão acabamos dormindo duas noites em Uyuni antes de começar o passeio, porque eu optei por começar o passeio em um dia com previsão de sol para maximizar as chances de um dia bonito e sem chuva. Já que é época de chuva é preciso fazer uma ginásticazinha. E foi perfeito, pegamos pouca chuva durante todo o nosso tour e estava um dia lindo no Salar.


Então ficamos no hotel dois dias, o que é meio chato, Uyuni não tem quase nada para fazer além de ir para o tour. A cidade é bem precária, as ruas são todas alagadas (porque é época de chuvas) e não tem uma única boca de lobo. Tem que pular poças. Tem muito poucos restaurantes ou estrutura para turistas. Mas é bom pra descansar, caso você esteja em uma viagem longa.


Nos hospedamos no hotel Asian House, que tem quartos muito bons, chuveiro quentinho e um café da manhã sofrível. Só pra te avisar.


Agora vamos para o itinerário do tour em si:


O tour que eu comprei foi esse aqui e ele foi operado pela empresa Skyline Traveller


Salar de Uyuni: dia 1
  • Saída de Uyuni por volta das 10h da manhã

  • Cemitério de trens

  • Refinaria de Sal + feirinha de artesanato (é a única em todo o passeio e as coisas são lindas e baratas, recomendo comprar se quiser)

  • Salar de Uyuni

  • Almoço no Salar, em um antigo hotel de sal que hoje é um comedouro

  • Mais paradas no Salar

  • Ilha Incahuasi (nós não fomos por causa do nível elevado de água)

  • Hotel de Sal

Veja aqui no vídeo como foi o meu primeiro dia de tour:


Salar de Uyuni: dia 2

Depois de dormir no hotel de sal, que fica em uma vila logo depois de atravessar o Salar de Uyuni, seguimos viagem subindo a Cordilheira dos Andes.

  • Saída do hotel às 7h30min da manhã

  • Museu da Quinoa (é uma portinha do lado do hotel, nada demais)

  • Pastoreio de Lhamas

  • Mirante do Vulcão Ollague

  • Laguna Pastos Grandes (flamingos)

  • Almoço com vista para a lagoa

  • Laguna Capina

  • Parada para conhecer a Vizcacha (um animal tipo um coelho)

  • Deserto de Siloli - Árvores de pedra

  • Entrada no Parque Nacional Eduardo Avaroa (custa 150 bolivianos, tem que ter em dinheiro!)

  • Laguna Colorada (lagoa rosa com muitos flamingos)

  • Chegada no hotel por volta das 17h, porque o dia seguinte começa cedo.

Veja como foi o segundo dia de tour nesse vídeo:


Salar de Uyuni: dia 3

O terceiro dia do tour começa bem cedo. Temos que sair do hotel às 4h30min da manhã. É que há duas paradas que só ficam legais de manhã: as fumarolas e os banhos termais. Aliás, não esquece o biquíni!

  • Saída do hotel às 4h30min

  • Geisers del Sol de la Manana / Fumarolas

  • Piscinas de águas termais de Polque

  • Deserto de Dalí

  • Laguna verde com vista para o vulcão Licancabur, que é o ponto mais longe onde chegamos, quase na fronteira com o Chile e com a Argentina. Para quem vai seguir viagem para o Chile a agência te leva até a fronteira, onde você pode pegar um ônibus.

  • Começa a volta ainda de manhã

  • Vale das Lhamitas

  • Parada para almoçar na vila de Mallcu

  • Vale de las Rocas

  • Cidade de San Cristobal / parada para banheiro + café

  • Chega em Uyuni por volta das 18h

Veja como foi o meu terceiro dia de viagem:


Todo o passeio foi incrível, eu me surpreendi muito porque não estava preparada para todas as belezas que iria encontrar no caminho. Minha motivação principal para essa viagem era o Salar de Uyuni, o resto veio de brinde. Mas toda a experiência de estar em meio à Cordilheira, conhecer a fauna e a flora locais, é inacreditável. Você se sente dentro de um filme.


Eu gostei muito do meu tour também porque fiz com um grupo de pessoas muito legal. Foi eu, meu irmão e 4 mulheres que estavam viajando sozinhas. Uma coreana, uma boliviana que morava nos Estados Unidos, uma holandesa e uma escocesa. Elas eram todas sensacionais, falamos muito, tudo em inglês, cantamos no carro e brincamos a viagem toda.


Foi incrível e eu não consigo imaginar fazer esse passeio em uma companhia melhor. Nosso motorista também era muito divertido e ótimo DJ, escolheu ótimas playlists que todos sabíamos cantar.


Eu amei todos os dias. O Salar é com certeza o ponto mais alto desse tour, mas as outras paisagens também não deixam a desejar. A vista para o vulcão Licancabur também me tirou o chão. E o banho de águas termais é maravilhoso também, não deixe o frio te impedir.


Porém, atenção, essa viagem não é uma viagem super confortável. Ela é meio perrengue, são locais bem precários em termos de estrutura e bem pobres. Então dá uma olhada aqui na sessão de dicas do post para não passar perrengue além do necessário.


Vai viajar para a Bolívia? Abra uma conta na Nomad para fazer câmbio com a melhor cotação e as menores taxas. Saiba mais aqui


Vulcão Licancabur
Vulcão Licancabur

É possível fazer o passeio sem agência?

Dizem que sim, mas é extremamente perigoso. Eu fiz com agência, mas pelo que eu pude observar durante o tour, não seria nada aconselhável fazer ele sem alguém que conheça muito bem o local. Não há estradas, nem sinalização alguma. É preciso levar todo o combustível que você vai utilizar durante toda a viagem, porque não há postos.


O motorista se guiava pela memória e pelas marcas de outros carros no chão. Mas há momentos que há tantas marcas que é impossível saber qual seguir. E também pode chover e lavar tudo a qualquer momento, não confie nas marcas de carro.


Nós viajamos sempre em par com outro carro da mesma agência, que levava um outro grupo. Porque em casos de acontecer algo com o carro é possível buscar ajuda.


Também é preciso pensar que você vai atravessar um deserto de sal, molhado. É uma quantidade de sal absurda que vai ter contato com o seu carro e isso pode dar problemas. A curto e longo prazo. Eu realmente não faria isso.


Onde se hospedar?

Durante o tour de 3 dias no Salar de Uyuni a hospedagem está incluída, é a agência que vai definir onde você vai se hospedar - e nem tem muitas opções - então não precisa se preocupar com isso.


Se você quiser passar uma noite em Uyuni, na ida ou na volta do passeio, eu recomendo que você fique bem no centrinho. Algumas opções:

O que levar na mala de viagem para o Salar de Uyuni?

Durante os 3 dias de tour você vai estar longe da civilização, viajando dentro de um carro. A sua mala maior vai na parte de cima do carro, lá fora, e você só tem acesso à ela durante a noite no hotel, quando o motorista tira todas as malas e entrega pra gente.


Eu recomendo que você viaje com uma mala de bordo e uma mochila, a mochila vai ficar com você durante o dia, vai junto com você dentro do carro. Então coloque as coisas que você vai precisar durante o dia na mochila.


Eu fiz uma lista de coisas que eu recomendo que você leve para o Salar de Uyuni:

  • Protetor solar (sério!)

  • Óculos de sol (o deserto é todo branco, no sol é difícil abrir os olhos)

  • Hidratante

  • Roupa de banho para as piscinas termais

  • Uma toalha, eu recomendo essa aqui que é super compacta e perfeita para viagens

  • Uma galocha, para quem for visitar o Salar durante a época de chuvas

  • Roupas em camadas

  • Chapéu/lenço para não queimar o couro cabeludo durante o passeio no Salar (eu queimei, tá coçando até agora)

  • Um bom casaco que não penetre vento

  • Dinheiro em papel para pagar pelas entradas, banhos e banheiros

  • Papel higiênico (nem todos os banheiros tem e todos os que tem a quantidade é controlada e qualidade duvidosa)

  • Lanches!

  • Água, você precisa levar sua água para os 3 dias.

  • Tênis

  • Remédios: pra dor de cabeça, enjoo, coisas básicas

  • Lenços umidecidos

  • Powerbank (a minha é essa aqui)



Que roupas vestir para o passeio pelo Salar de Uyuni?

O tour vai passar por diversas altitudes, o que impacta muito na temperatura. Todos os locais são um pouco frios, mesmo no verão, então use como base roupas de outono/inverno. E se vista em camadas, para poder tirar conforme o sol sobe ou botar quando desce.


Esteja preparado para a neve, mas também para um deserto branco que reflete a luz do sol. Eu usei uma calça térmica e uma blusa térmica nos 3 dias, por baixo das minhas roupas. Ai fui mudando roupas levinhas em cima disso, calças de tecido leve e saia. Comprei um poncho em Sucre, antes de ir para o Salar de Uyuni e foi uma ótima aquisição. Me ajudou muito.


O único dia que esteve mais calor que eu precisei tirar a blusa térmica foi o primeiro, no Salar. Ai usei uma blusa meia manga decotada. E passei um tiquinho de calor, mas logo que o sol saiu ficou um frio danado.


Leve uma jaqueta corta vento, vai ajudar muito! E roupas bem quentinhas para dormir.



Quanto dinheiro levar para o Salar de Uyuni?

Em todo o passeio do Salar de Uyuni e Cordilheira dos Andes não tem quase nada de comércio, então você não vai gastar com muita coisa por lá. Apenas no primeiro dia que se para em uma feira de artesanatos, mas ali aceitam cartão.


Você vai precisar de dinheiro vivo para pagar pelas entradas, banhos e banheiros.

  • 150 BOB para a entrada do parque nacional (obrigatório)

  • 6 BOB piscinas de águas termais

  • média de 3 BOB para cada banheiro

  • 15 a 20 BOB para banhos nos hotéis

Nós gastamos cerca de 200 BOB por pessoa, mas recomendo que você tenha um pouco mais caso precise. Levamos 300 por pessoa por precaução.


Também é bom lembrar que na própria cidade de Uyuni quase nenhum lugar aceita cartão, mas tem caixas eletrônicos. Eu saquei meu dinheiro todo em Sucre, porque encontrei um caixa eletrônico do BNB que não cobrou taxas para saque no meu cartão da Nomad.



Eu levei dinheiro para a Bolívia na conta da Nomad e saquei logo que cheguei. Foi bem tranquilo e me fez economizar tempo e dinheiro. A Nomad é uma conta global em dólar, com um cartão multimoedas que é aceito em mais de 180 países, inclusive na Bolívia. Ele converte para a moeda local na hora, sem taxa nenhuma. Eu gosto bastante, já usei também na minha viagem para o Uruguai e para a Argentina.


A conta fica sediada no Estados Unidos e é assegurada em até 250 mil dólares pelo FDIC. É só baixar o app Nomad e colocar meu código de convidado JULIAORIGE20 para ganhar até 20 dólares de cashback na primeira remessa em até 15 dias. Saiba como funciona a Nomad aqui.


Quer saber quanto eu gastei na minha viagem completa pra Bolívia? Eu fiz um post só com o orçamento de viagem, leia aqui.


Dicas para viajar para o Salar de Uyuni

A viagem para o Salar não é das mais confortáveis e simples, exige uma preparação e que você saiba que itens levar. Separei algumas dicas para sua viagem ser melhor:

  • Preste atenção na lista de itens para levar na viagem que eu fiz acima

  • Abuse do protetor solar

  • Tenha dinheiro vivo em mãos (uns 200 BOB pelo menos)

  • Leve uma powerbank! Em um dos quartos de hotel que ficamos nem tinha tomada

  • Não espere muita coisa da comida e leve seus lanches

  • Avise em casa que você vai ficar sem internet por 3 dias, para ninguém se preocupar

  • Essa não é uma viagem para ir com crianças, ela é cansativa

  • Faça amizade com as pessoas no seu grupo! Isso vai tornar a viagem bem mais divertida

  • Leve uns remédios pra dor de cabeça, pode ser que a altitude te faça mal

Eu vi muitas recomendações online sobre passar um ou dois dias na cidade de Uyuni antes do passeio, para se ambientar à altitude. E eu fiz isso, mas não acho que tenha ajudado, para ser bem sincera. Eu já havia ficado alguns dias em Sucre, que já é alto e mais dois dias em Uyuni antes do passeio e passei mal mesmo assim. Nada demais também, apenas uma falta de ar ocasional e um pouco de dor de cabeça.


Recomenda-se também beber muita água durante o passeio, mas como os banheiros são escassos e a higiene meio duvidável, eu evitei a todo custo qualquer gole d'água. Talvez se a sua bexiga gostar mais de você do que a minha e você puder beber água, seja menos ruim.


Essa é uma viagem que vale muito a pena, mas você tem de estar preparado para os perrengues para não se frustrar. Eu sempre penso dessa forma, que é melhor eu te avisar de tudo do que ficar só falando o quanto é lindo. Dá pra ver que é lindo nas fotos do Insta, né? Mas as partes insalubres não dá pra ver nas fotos.


Dicas de viagem para o Salar de Uyuni no mapa:

Deixei todas as atrações dessa viagem assinaladas no meu mapa mundi de dicas de viagem. Para acessar é só dar zoom na região que você quer ver, aqui no caso na Bolívia. É legal para ter uma noção da distância que você vai percorrer e o que vai ver!



Gostou desse guia de viagem do Salar de Uyuni? Compartilha com alguém que vai gostar também pra me ajudar a levar o conteúdo adiante! E me segue lá no Instagram para acompanhar minhas viagens em tempo real


Veja mais dicas de viagem da Bolívia aqui no blog:


0 comentário

Comments


bottom of page